Após serem processados pelo ex-colaborador Charlie Kessler por plágio em 2018, os criadores da série “Stranger Things”, os irmãos Matt e Ross Duffer, e a Netflix foram acusados pelo mesmo motivo, mas agora por uma empresa chamada Irish Rover Entertainment.

Segundo publicação do site The Wrap, a documentação já foi encaminhada para a justiça norte-americana e nela, alega que a série plágio de um roteiro chamado “Totem”, escrito por Jeffrey Kennedey e registrado em nome da produtora.

A Irish Rover Entertainment afirma que a produção da Netflix plagiou o enredo, personagens, terma, diálogos e até mesmo o cenário como arte conceitual. Jeffrey Kennedy argumenta que não teria como a história não ser plagiada, já que teve a ideia após a morte de um amigo de infância com epilepsia.

Já a Netflix alega que o escritor de “Totem” pede uma reivindicação sem fundamento, principalmente após a empresa ter se recusado a pagá-lo. Eles também afirmam que os irmãos Duffer nunca escutaram falar sobre Jeffrey Kennedey ou “Totem”, roteiro que nunca saiu do papel.

Foto: Reprodução/Instagram

Coincidentemente, um dos co-escritores de “Totem” trabalhou na produção das duas primeiras temporadas de “Stranger Things”. Aaron Sims foi o responsável pela produção de arte conceitual da série.

Sucesso ao redor do mundo, a série dos irmãos Duffer já alcançou recordes inéditos e até mesmo indicação no renomado prêmio do Emmy Awards. A 3ª temporada da série “Stranger Things”, lançada ano passado, conquistou mais de 40,7 milhões de espectadores em poucos dias e se tornou a série mais vista na plataforma em seus primeiros quatro dias.

“Stranger Things” se prepara para ganhar a 4º temporada, que ainda não se sabe se é a última. Em março desse ano a Netflix divulgou um vídeo dos bastidores do encontro dos atores Millie Bobby Brown, Finn Wolfhard, Noah Schnapp, Gaten Matarazzo, Caleb McLaughlin e Joe Keery, para leitura dos novos episódios.