A Band e o programa Pânico terão que pagar R$ 180 mil ao humorista Pedro Gardin, mais conhecido como Pedrinho. O artista trabalhou no programa de humor entre 2012 e 2016.

De acordo com informações do Observatório da Televisão, a Justiça reconheceu que o Pedrinho trabalhava em jornadas exaustivas entre 11h e 23h, mesmo tendo sido contratado para trabalhar por seis horas por dia. Ele também pede pagamento de direitos trabalhistas.

Para ler a matéria completa no Istoé clique aqui.