O ator Tom Hanks, que contraiu covid-19 em março de 2020, participou de uma entrevista coletiva em 30 de junho e criticou as pessoas que se recusam a usar máscaras ao sair de casa. Ele chegou a ficar alguns dias internado em um hospital na Austrália junto com a mulher, Rita Wilson, que também contraiu a doença.

“Existem apenas três coisas que nós podemos fazer para conseguir chegar no amanhã: usar máscara, praticar o distanciamento social e lavar nossas mãos”, disse Hanks na coletiva de imprensa virtual, publicada pela revista People.

A coletiva tinha o objetivo de divulgar o novo filme do ator, Greyhound, que estreia em 10 de julho na plataforma de streaming Apple TV+. Hanks seguiu no tema e falou sobre a decisão de alguns de não usar máscara: “essas coisas são tão simples, tão fáceis, se qualquer um não consegue encontrar um motivo para fazer essas três coisas, eu penso apenas que ‘vergonha para você'”.

Foto: Reprodução/Instagram

Hanks comparou essas três medidas de prevenção com os cuidados que um motorista deve ter: “se você está dirigindo um carro você não vai muito rápido, você dá seta e evita atingir pedestres. Meu Deus, isso é senso comum”.

Na entrevista, o ator ressaltou que ele e Rita Wilson estão bem e tiveram cerca de dez dias de sintomas “desconfortáveis”. “Acho que fomos modelos de recuperação da covid-19, mas nos isolamos também para que não passássemos a doença para ninguém que entrasse em contato conosco e desde então estamos praticando o mesmo isolamento e distanciamento social que é pedido para o todos”, afirmou Hanks.