O Skank vai acabar. O grupo de rock anunciou que 2020 será o último ano de atividade e que os integrantes irão em busca de novos projetos solo. A banda, que toca na mesma formação desde 1991, afirma que não houve nenhuma briga entre eles e foi apenas uma escolha de carreira.

(Foto: Divulgação)

 

“Não precisa nem da decadência, nem da guerra para terminar alguma coisa”, define o vocalista e guitarrista Samuel Rosa por meio de nota enviada pela assessoria de imprensa. “É um grande desafio pessoal para cada um. Pode ser extremamente saudável nos reinventarmos, tentarmos coisas diferentes, ter esse espaço para liberdade criativa”, completa o tecladista Henrique Portugal.

Para ler a matéria completa no MSN clique aqui.