(Foto: Reprodução/Instagram)
A tenista norte-americana Serena Williams fez um desabafo em seu perfil no Instagram na segunda-feira, 6, sobre o seu quadro de depressão pós-parto. Ela enfrenta o distúrbio desde setembro de 2017, quando Alexis nasceu.

Ela recordou que a última semana não foi fácil, após ter tido a pior derrota de sua carreira contra Johanna Konta, em San Jose, nos Estados Unidos. “Não só estava aceitando algumas coisas pessoais difíceis, mas eu também fiquei com uma sensação ruim. Eu não estava me sentindo uma boa mãe” escreveu. “Eu li vários artigos que diziam que as emoções após o parto podem durar até três anos se não forem resolvidas, mas gosto de me comunicar sobre isso”, completou.

Serena afirmou, no entanto, que conversa com sua família e amigos para superar o problema, e isso a fez perceber que o seu sentimento é comum. “É totalmente normal sentir que não estou fazendo o suficiente para o meu bebê. Eu trabalho muito, treino e estou tentando ser a melhor atleta na medida do possível”, ponderou ela.

A tenista refletiu também sobre a dificuldade que mães têm em encontrar o equilíbrio entre a vida profissional e o cuidado com filhos pequenos. “A maioria de vocês, mães, lidam com a mesma coisa. Seja em casa ou trabalhando, encontrar esse equilíbrio com as crianças é uma verdadeira arte. Vocês são verdadeiras heroínas”, reconheceu a atleta.

De acordo com informações do Hospital Albert Einstein, os sintomas da depressão pós-parto são falta de concentração – geralmente associadas à fadiga -, insônia, perda de apetite, diminuição da autoestima e sentimentos de culpa.