Uma reviravolta no caso da ex-atriz da Globo, Letícia Almeida, de 22 anos, acaba de vir à tona. De acordo com informações do A Tarde é Sua, ela abriu uma queixa contra Jonathan Couto, seu concunhado e pai biológico da sua filha, com uma acusação de estupro.

A atriz deu um depoimento de cerca de 4 horas no local, nesta terça-feira (25), acompanhada por dois advogados, mas “o inquérito foi encaminhado para a DEAM de Jacarepaguá, que vai investigar o fato”.

A acusação é a segunda que ela faz contra alguém da família do ex-marido. Na época em que o caso estourou, em agosto, ela disse que era vítima de agressões na casa do ex-marido, tanto da parte dele quanto da sua sogra, que é mulher de um pastor.

Letícia Almeida e Jonathan Couto (Foto: Reprodução/Instagram)

B. O.

Letícia disse que chegou a fazer um boletim de ocorrência na 16ª DP da Barra da Tijuca por danos, injúria e vias de fato.

“No dia 20 de junho, mandei uma mensagem para a Sarah pedindo que ela deixasse a carteira de vacinação da Madá na portaria do condomínio. Eu a levaria ao pediatra na segunda-feira”, afirmou ao jornal Extra.

“Quando chegamos ao condomínio, eu, meu pai e a Madá, nosso carro foi fechado pelos carros do pastor Márcio e de seus seguranças, oito no total. Meu pai não entendeu, eu estava atrás com a minha filha na cadeirinha quando o pastor abriu a porta e tentou tirá-la”, explica.

“Eu comecei a gritar, o Saulo veio e tentou arrancá-la com truculência. Eu desesperada porque iriam pegar minha filha, meu pai foi contido pelos seguranças, e Saulo puxando a menina. Soltei para não machucá-la e fui atrás. Mas o Márcio gritava dizendo que a gente ia ver com quem tava lidando”, dispara.

“Pegaram o carro do meu pai e levaram para dentro do condomínio, liguei para minha advogada e quando estava no celular o Saulo veio pra cima de mim, jogou meu celular no chão, quebrou e sumiu com ele. Lá de dentro vem a mãe dele, a Simone me xingando de piranha e vagabunda”, relata.

“Ela partiu para cima de mim, rasgou minha roupa, vendo aquilo tudo, meu pai veio me defender e ela rasgou as roupas dele também. Chamamos a polícia e todos fomos para a delegacia. Pedi uma medida protetiva porque estou com medo”, completou.

O caso

Para quem não lembra, Letícia engravidou quando namorava o músico Saulo. Ele então acreditou que a bebê era sua filha, acompanhou a gestação e registrou a pequena Maria Madalena como filha assim que ela nasceu.

Saulo participou da criação da bebê até seus quatro meses de vida quando um exame de DNA revelou que ele não era o pai da menina. Outro exame revelou que o verdadeiro pai da criança era Jonathan.

Jonathan é casado com Sarah Poncio, irmã de Saulo, com quem tem um filho e que está grávida de outro filho do casal. Ou seja, na época em que Letícia engravidou, Jonathan era seu concunhado.

Saulo entrou na última terça-feira (25/09) com uma ação de regulamentação de convívio com Maria Madalena. Na ação, que pode ser vista abaixo, o cantor alega que criou vínculos com Maria Madalena enquanto acreditava que a pequena era sua filha.

 

Relembre o caso: