Estourado com hits como “Sentadão” (que chegou a ser o funk mais executado do Brasil), Pedro Sampaio, 22, voltou às origens durante a quarentena. O DJ, que chamou a atenção de gravadoras na internet, passou a fazer lives e, neste sábado (3), a partir das 18h10, é a principal atração do Festival Teen, voltado para o público adolescente.

“Poder voltar a isso tem até um sentimento nostálgico”, afirmou em conversa com alguns veículos de imprensa. “Mas tem que triplicar a energia para conseguir fazer chegar ao outro lado da tela. Esse é um desafio também.”

Com uma rotina de até 30 shows por mês antes da quarentena, ela precisou colocar o pé no freio. “A minha música é muito de pista, muito de show, a gente perde um braço muito forte de divulgação”, explicou. “A minha forma de lidar com esse momento foi olhando para o que ela poderia me proporcionar. Ela me devolveu o tempo com a minha família e me trouxe a dinâmica de produzir em casa. Antes era só hotel e show. Isso me ajuda com a ter mais inspiração também.”

Foto: Reprodução/Instagram

Ele desafia quem acha que a profissão de DJ consiste apenas em apertar o botão “play” para fazer a música tocar. “Quem acha isso nunca foi no meu show”, afirma. “Essa pessoa não entende, não sabe. Você pode oferecer para ela um ingresso para o festival (risos).”

Parte de uma geração muito jovem, ele diz que não tem nenhuma intenção de juntar os hits que vem acumulando em um álbum. “Cada artista sabe a forma como a música tem que ser apresentada”, avaliou. “Essa cultura de álbum não é mais tão comum, hoje é muito mais single a single.”

“Se você ficar 3 meses produzindo o álbum, aquela batida que você usou já pode ter virado outra coisa”, continua. “Agora, gosto muito de levar um conceito para as músicas, pensar no todo. Quando eu sentir que é o momento, vou pensar.”

Pedro também comentou o sucesso que fez um remix que ele fez de brincadeira para a música “WAP”, de Cardi B. A artista americana curtiu o música após os usuários do TikTok tratarem de viralizar a versão do brasileiro na rede social.

“Eu sempre fiz esse tipo de conteúdo de uma forma muito despretensiosa”, contou. “Eu acordei um dia 7h da manhã, senti a energia produtiva da manhã e me deu vontade de fazer uma parada. Fiz um vídeo super rápido e postei.”

Ele diz que, mais do que outros remixes, ele gostaria de fechar parcerias com alguns artistas, os famosos feats. Na lista dele, estão artistas como J. Balvin, Bad Bunny e Black Eyed Peas. “Acho uma oportunidade de levar o funk para essa galera”, comentou. “Tenho vontade de mostrar que o funk pode ser tão hypado quanto o reggaeton. É uma forma de fincar a bandeira.”