Em um balanço divulgado nesta quinta-feira (10), a Netflix revelou que a busca por filmes tristes em abril, no auge da pandemia aumentou 70% em relação ao mês anterior no Brasil.

(Foto: Reprodução)

 

Virou hit naquele momento o filme turco “O Milagre da Cela 7”, que conta a história de um homem que é condenado injustamente por um assassinato. Sua filha, que é apenas uma criança, é a sua grande defensora.

Produções de outras origens além das nacionais e das norte-americanas, que costumam ser mais consumidas por aqui, também passaram a ter a atenção dos brasileiros. A audiência do conteúdo turco dobrou durante este ano. Além de “O Milagre da Cela 7”, também é sucesso por aqui a série “O Último Guardião”.

A visualização de conteúdos coreanos também cresceu além do comum, 120%. A plataforma não informa quais são os títulos, mas entre os mais comentados na internet, estão os longas “Extracurricular” (2020), de Kim Jin-min, “Vagabond” (2019), de Yoo In-Sik, e “Signal” (2016), de Kim Won-seok. Há ainda a série “Túnel”, produzida em 2017.

Também estão na lista dos filmes para chorar mais vistos “Por Lugares Incríveis”. O longa é baseado no best-seller de Jennifer Niven, de mesmo nome, e tem no elenco Elle Fanning e Justice Smith.

A Netflix se baseou na diferença total de horas de visualização entre janeiro e novembro de 2019 em comparação à janeiro e novembro de 2020 para os assinantes da Netflix no Brasil.
**

OS FILMES TRISTES MAIS VISTOS NA NETFLIX

“Por Lugares Incríveis”
“O Milagre da Cela 7”
“Se Algo Acontecer Te Amo”
“Era Uma Vez Um Sonho”
“Você Nem Imagina”
“O Caderno de Tomy”
“Secreto e Proibido”
“18 Presentes”
“Rosa e Momo”
“Quase uma Rockstar​”