A atriz Mayana Neiva, 37, teve uma decisão favorável na Justiça a respeito de um caso de desentendimento e ameaça de morte que sofreu em 2019. Ela viu seu desafeto ser condenado a três meses de prisão na mais nova medida protocolada no Ministério Público.

O aposentado Ademir de Andrade, 69, foi condenado a três meses de detenção em regime semiaberto pela juíza Maria Domitila Manssur. De acordo com ela na decisão, testemunhas do prédio na região de Higienópolis, onde ele e Mayana se desentenderam, confirmaram a conduta criminosa e a ameaça de morte por parte dele, que poderá recorrer e nega todas as denúncias. Ele está proibido de se aproximar da atriz a uma distância mínima de cinco metros.

Foto: Reprodução/TV Globo

O caso aconteceu no meio do ano. Depois de ouvir o que seria um barulho vindo do apartamento de Mayana, Andrade teria tentado invadir o imóvel, segundo relatos de vizinhos à polícia. Testemunhas também afirmam que ele teria dito que queria “esfaquear a atriz” além de tê-la chamado de “vaca” e “sobra da Globo”.

Nessa época, Neiva atuava na trama “Éramos Seis”. Ela alegou à Justiça que tinha apenas mexido de lugar uma cadeira e que isso teria motivado o vizinho a querer brigar. No processo, Andrade disse ser uma pessoa educada e idosa e que não insultou a atriz e que apenas bateu em sua porta.

Procurada, Mayana Neiva não respondeu mensagens nem ligações.