José Roberto Ferreira, o cantor Marrone, da dupla com Bruno, está sendo processado por um ex-sócio por não pagar uma dívida no valor de R$ 1,5 milhão. Segundo o processo que corre na Justiça, o cantor deve esse valor após desfazer uma sociedade com Eurismar Aparecido Ferreira. Os dois era sócios da churrascaria Favo de Mel, em Goiânia (GO), e após o fim da parceria, ficou acordado que Marrone compraria a parte de Eurismar, em 2017, e pagaria o valor devido em em duas parcelas de R$ 750 mil.

Foto: Reprodução

Desde aquela época, o ex-sócio tenta receber de Marrone a parte e, por isso, decidiu entrar na Justiça. A Coluna Leo Dias teve acesso aos documentos que comprovariam que bens do cantor foram penhorados, incluindo um jatinho, modelo 550 BRAVO, fabricado no ano de 2003. No entanto, para piorar a situação, Marrone, mesmo com a aeronave sob poder da Justiça, teria transferido a titularidade do avião para uma empresa de forma ilegal, como consta nos autos do processo. Ao saber do ocorrido, Eurismar entrou com uma nova ação pedindo que seja reconhecida a fraude à execução, bem como determinada a anulação da transferência da aeronave.

Para ler a coluna de Leo Dias completa no portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.