Marília Mendonça, 25, disse que iria se retratar após uma fala transfóbica feita em agosto e enfim cumpriu a promessa. Em live neste sábado (17), a cantora convidou para a transmissão a modelo Alice Felis, para fazer uma participação especial e falar sobre a causa trans.

(Foto: Reprodução)

 

“Queria parar nesse momentinho da live, aproveitar que está todo mundo assistindo, aproveitar o nosso pico de audiência, para me desculpar sobre uma brincadeira sem graça que foi feita na última live que eu fiz”, disse ela, interrompendo a setlist.

“Eu não venho aqui para me justificar de nada, porque eu não tenho razão para me justificar, eu sempre fui uma pessoa que presta muita atenção nos meus erros. Eu tenho tentado aprender cada vez mais, tenho tentado me consertar, porque é do ser humano errar, mas a gente precisa prestar atenção”, continuou.

“Então eu vim aqui para me desculpar com vocês e para dizer que às vezes algo que parece inofensivo, uma brincadeira sem graça, pode atingir muitas pessoas e pode até matar, viu, gente?”

Em seguida, Alice apareceu em um vídeo pré-gravado e lembrou que há dois meses ela foi brutalmente espancada dentro de seu próprio apartamento, em um crime de ódio.

“Eu vim falar um pouquinho do meu caso. Eu sofri várias agressões, várias escoriações no rosto. Eu fiquei totalmente debilitada. Por um momento da minha vida eu pensei que eu seria mais uma estatística de uma pessoa trans que foi agredida, espancada e chegou à morte”, disse a modelo.

Em seguida, ela agradeceu por todo o apoio e o carinho que famosos e anônimos deram a ela após o ocorrido, agradecendo, inclusive, o convite de Marília para participar da live. “Eu ainda sigo em tratamento para voltar a ter uma vida normal, para voltar a ter uma vida como uma pessoa sem traumas, sem sofrimento. Ainda está muito difícil.”

“Obrigado, Alice Felis, por esse depoimento maravilhoso. Espero que dê tudo certo na sua recuperação, espero que cada vez mais as pessoas trans sejam bastante respeitadas”, disse Marília, na sequência. “Pode ter certeza absoluta que eu aprendi com o meu erro e que muitas pessoas também aprenderam quando aconteceu tudo isso.”

Em agosto, Marília recebeu uma avalanche de críticas, após tirar sarro de mulheres trans durante uma outra apresentação pela internet. Na ocasião, ela contou e riu de uma história envolvendo um membro de sua banda, que foi a uma boate LGBT e “beijou a mulher mais bonita da vida dele”, dando a entender que se tratava de uma transexual.

À época, ela logo pediu desculpas e assumiu que a brincadeira havia sido preconceituosa. “Me retratarei na próxima live, com a mesma visibilidade que teve a piada sem graça. Conto com vocês, pra me ajudarem a evoluir e me desconstruir todos os dias”, havia anunciado.