As interações entre o jornalista Evaristo Costa e o padre Fábio de Melo se tornaram uma tradição nas redes sociais, rendendo muitos comentários e risadas. Dessa vez, o que chamou a atenção do público foi uma publicação de Evaristo na terça-feira, 6, em que ele apareceu bloqueando o amigo no Instagram.

“As inverdades proferidas sobre minha pessoa me fizeram bloquear o mal pela raiz. Aqui, não mais habitarás. E assim, se restabeleceu a paz”, comentou Evaristo na publicação, que mostra um registro da tela do seu celular e indica que ele bloqueou o amigo na rede social.

Há um indício de que tudo não passou de outra brincadeira. Quando uma conta é bloqueada no Instagram, ela deixa de seguir a conta que a bloqueou, mas Evaristo segue e ainda é seguido pela conta do padre Fábio de Melo. Assim, se houve algum bloqueio, já foi revertido.

Foto: Reprodução/Twitter

A publicação foi motivada por um post do padre, que não fez nenhuma publicação sobre o aniversário do jornalista, em 30 de setembro, e se justificou. “Ele fez aniversário, mas eu não me manifestei publicamente. E foi intencional”.

“Queria que minha homenagem pudesse ajudar no lançamento de sua candidatura, fato que ocorreu hoje”, brincou o padre no dia 6. Ele publicou uma montagem em que Evaristo aparece como candidato a vereador. No Twitter, Evaristo respondeu o post dizendo que era “fake news”.

O padre ainda respondeu a publicação do jornalista: Presto-lhe uma homenagem, um apoio, e assim que você me trata? Francamente, Evaristo!”. Até pelo histórico dos amigos, os seguidores levaram a interação na brincadeira, fazendo diversos comentários. Um deles foi do jornalista Cid Moreira, ex-apresentador do Jornal Nacional.

Primeiro, ele sugeriu que a sigla do “partido” de Evaristo seria “Partido dos Sapos Trabalhadores Britânicos”, já que o apresentador da CNN está morando no Reino Unido. Já no post de Evaristo, Cid opinou que “isso tudo está pior do que namorada ciumenta!”. Até o momento, os dois amigos não interagiram novamente e não deram sinais de uma “reconciliação”.