SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ator José de Abreu, 74, lamentou pelas redes sociais os 18 anos da morte de seu filho primogênito, Rodrigo. O jovem morreu aos 21 anos ao cair da janela do prédio onde moravam, no Rio.

“A maior dor de um pai é perder um filho. É a vida invertida. Este e o Rodrigo, meu primogênito, que cumpriu seu karma rapido demais. Lá se vão 18 anos. Um dia nos veremos de novo, filho”, disse ele na legenda da foto do rapaz.

José de Abreu e o filho Rodrigo, morto há 18 anos – Reprodução redes

O ator é pai de Theo, Ana, Bernardo e Cristiano. José de Abreu, que mora na Nova Zelândia, anunciou em junho que deixaria de fazer parte do elenco fixo da Globo após 40 anos. Ele fez a revelação em live realizada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas redes sociais.

Segundo Abreu, há dois meses ele vinha negociando a sua saída. “Eu acabei de fechar um destrato com a Globo de uma maneira extremamente boa para os dois lados. Tive uma boa conversa com [o diretor artístico Carlos Henrique] Schroder na semana passada. Vou me desligar no dia 30”, afirmou.

O último trabalho do ator na emissora foi em 2019, quando interpretou o empresário milionário Otávio, da novela “A Dona do Pedaço”. Abreu disse que pode continuar atuando em novelas e séries da Globo, mas contratado por obra certa. “Essa é uma nova maneira da Globo se relacionar com os seus artistas”, afirmou. Além de Abreu, outros atores do primeiro escalão deixaram de ter contrato fixo com a emissora como Malu Mader, Carolina Ferraz, Malvino Salvador, Bianca Bin e Bruno Gagliasso -este último assinou com a Netflix.