PC Siqueira usou suas redes sociais nesta quinta-feira, 11, para rebater a acusação de pedofilia que foi feita no Twitter recentemente.

“Ontem, fui pego de surpresa ao ver meu nome sendo utilizado por uma articulação criminosa, que tentou me acusar de algo terrível, que jamais cometi ou cometeria. Confesso que fiquei chocado, atordoado e passei por um dos piores momentos da minha vida. Ninguém imagina um dia ver seu próprio nome envolvido com um crime abominável”, escreveu o youtuber na legenda de uma imagem com a sinalização de fake news.

(Foto: Reprodução/Instagram)

A Polícia Civil de São Paulo informou que a 4ª Delegacia de Proteção à Pessoa, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), está apurando a denúncia feita contra PC Siqueira

O perfil no ExposedEmo1 no Twitter publicou nesta quarta-feira, 11, um vídeo que mostra uma suposta conversa no Instagram entre PC Siqueira e uma outra pessoa. No diálogo, referem-se a uma criança de seis anos em um contexto sexual. O tuíte com as imagens ainda diz na legenda: “esse é o momento de falar sobre pedofilia.”

“Pra quem não sabe, um perfil sem credibilidade, que não sabemos quem faz ou está por trás dele, foi o instrumento para gerar essa fake news. O objetivo era com certeza me descredibilizar, fazer com que minha voz fosse calada e que a opinião pública me agredisse cegamente. Mas se trata de uma mentira escancarada e grotesca!”, diz o youtuber sobre o autor da denúncia. A conta ExposedEmo1 é a mesma que divulgou uma conversa que Japinha, baterista da banda CPM22, teria tido com uma menor de idade de 16 anos em 2012, aos 38 anos.

PC Siqueira afirmou que o objetivo da acusação contra ele é atingir sua credibilidade, e atribuiu o ataque ao seu posicionamento político, “mas nunca imaginei que seria atingido por algo tão baixo”.

Ele também falou sobre a repercussão após a divulgação. “Recebi uma série de mensagens, acusações, xingamentos, minha família foi atingida, meu psicológico enormemente abalado.”

O youtuber também aponta sinais de que se trata de uma fake news “Se formos prestar atenção nesse vídeo asqueroso, ele leva um minuto e 31 segundos para o relógio do celular mudar! Nem esse cuidado os falsificadores tiveram. Além disso, o símbolo de verificação tem um espaçamento diferente do verdadeiro. Está tudo ali, pra quem quiser ver. A operadora da suposta linha do vídeo é pré-paga dos Estados Unidos. O celular é um Samsung e está gravando a tela de um iphone”, afirma.