Felipe Neto, 32, está movimentando um processo contra Marcelo Álvaro Antônio, 46, ex-ministro de Turismo do governo Bolsonaro. Em nota, a assessoria do youtuber informou nesta quinta-feira (31) que a equipe jurídica já está interpelando criminalmente o político.

Segundo o jornalista Ancelmo Gois, do jornal O Globo, Felipe Neto pede à Justiça uma indenização de R$ 50 mil por danos morais, além da retirada do tuíte, causa que levou o influenciador a mover a ação contra o ex-ministro.

Em setembro deste ano, Álvaro Antônio usou a sua conta no Twitter e fez referência ao nome do youtuber com pornografia infantil. Na mesma época, Felipe Neto havia avisado que procuraria a Justiça para apurar a situação.

 

 

O ex-ministro de Jair Bolsonaro (sem partido) escreveu na ocasião: “Já nas bancas, ao lado dos livros pornográficos para crianças do Felipe Neto. #OVerdadeiroGenocida”.

Segundo a assessoria de Felipe Neto, Marcelo Álvaro Antônio está sendo procurado para responder as afirmações ofensivas, entretanto, ele ainda não pôde ser encontrado em razão de sua demissão, que ocorreu antes da emissão do mandado expedido pelo Juíz.

No dia 9 de dezembro, Bolsonaro demitiu pessoalmente Álvaro Antônio. O Planalto, por sua vez, não divulgou nota sobre a saída do político, que só foi confirmada pelo próprio presidente. A decisão de demitir Álvaro Antônio foi antecipada, no entanto, após a situação do ex-ministro ter se tornado insustentável.

Em mensagem no grupo de WhatsApp da equipe ministerial, Álvaro Antônio acusou o general Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo e amigo de Bolsonaro desde os tempos de Exército, de estar negociando sua cadeira no Congresso. No texto, ao qual a Folha teve acesso, Álvaro Antônio chamou Ramos de “traíra” e disse que o general “de forma covarde” ataca “sem parar” os apoiadores conservadores do presidente.

Procurado pelo F5, Marcelo Álvaro Antônio não respondeu até o momento desta publicação.

POLÊMICA DA AGLOMERAÇÃO

Felipe Neto, 32, usou as redes sociais nesta semana e se retratou com os internautas, após um vídeo circular na web. Na gravação, o youtuber -defensor assíduo do isolamento social e contra aglomerações- é visto jogando uma partida de futebol.

“Errei. Decidi jogar um último futebol do ano. Como goleiro, indo e voltando de máscara, sem contato com ninguém e passando álcool em tudo. Ainda assim, é um erro”, escreveu ele. “Não cometerei novamente até a vacina. Peço perdão pelo mau exemplo”, completou.

Entretanto, a informação de que ele havia saído para jogar bola apenas uma vez foi desmentida pelo youtuber Rica Perrone, que afirmou ter visto Felipe Neto diversas vezes no último tempo. “Mentira. Eu jogo do seu lado e quem te filmou hi meu amigo. Você jogou MUITAS vezes na pandemia. Eu vi. Nem sempre seu segurança manda parar de filmar E consegue igual hoje.” (sic)

Alguns artistas criticaram publicamente a postura Felipe Neto. Entre eles, o humorista Carlinhos Maia, que o chamou de “alma sebosa” ao responder o tuíte do youtuber em que se desculpava. “Oxe! E tu erra alma sebosa?” (sic).