A modelo Rafa Kalimann, 27, participante do BBB 20, tem sofrido ataques pesados na internet desde o começo do programa. Cansados disso, familiares da sister resolveram tomar uma medida: notificar perfis, sobretudo do Twitter, sobre o teor das ofensas.

Segundo a família, quatro perfis já foram notificados extrajudicialmente, ou seja, receberam um aviso de que devem parar com as ofensas, xingamentos e difamações para que não tenham que ir à Justiça.

Segundo uma prima de Rafa, desde o começo do reality ela sofre com ofensas, algumas fake news, xingamentos e até ameaças.

Foto: Reprodução/Instagram

A ideia deles é notificar para que não precisem tomar medidas mais severas. Um perfil no Twitter publicou uma dessas notificações enviadas pela família. Na publicação, a seguidora reclama por não poder falar nada da sister. “Nem adianta vir espumar.”

Uma das fake news lembradas pela prima de Rafa é uma em relação a possíveis abortos que ela teria feito.

No começo de abril, a família de Rafa Kalimann entrou com processo contra a influenciadora digital e suposta ex-amiga pessoal de Rafa, Ana Rosa de Abreu Tanos, depois que ela fez um vídeo no Instagram, no dia 31 de março, dizendo que Rafa teria feito três abortos de um cantor sertanejo e que ela a teria ajudado.

A reportagem teve acesso ao processo que corre em segredo de Justiça na 10ª Vara Cível da Comarca de Uberlândia (MG).

No programa, Rafa contou que sofreu um aborto espontâneo sete anos atrás, em uma conversa com as participantes Manu Gavassi, Mari Gonzales, Thelma e Gabi Martins. Ela tinha 19 anos.

“Quando eu tive um aborto, lembro que cheguei [no hospital] e estava muito mal com tudo. Eu deitada na maca, lembro da fisionomia do médico. Ele olhou pra mim e minha lágrima só descia, não tinha expressão de desespero, tinha só uma lágrima de toda a dor que eu sentia, dor emocional, física”, disse a sister.