Bella Thorne, 22, continua causando no OnlyFans, que cobra para dar acesso a conteúdos exclusivos, mais conhecida pelo material erótico. A atriz, que faturou US$ 1 milhão (cerca de R$ 5,39 milhões no câmbio atual) em apenas um dia na plataforma, está sendo acusada de “calote”.

Conhecida por ter estrelado séries no Disney Channel, ela já havia avisado que não publicaria conteúdo de nudez. Porém, capturas de tela vazadas na internet de conversas particulares da atriz com alguns de seus assinantes mostram que ela ofereceu um pacote de imagens em que aparecia sem roupa pelo valor de US$ 200 (cerca de R$ 1.078). Ela teria recebido o pagamento de diversas pessoas, mas não enviou as fotos sem roupa (apenas de lingerie).

Foto: Reprodução/Instagram

O site recebeu diversas reclamações e decidiu limitar o valor do serviço de pay per view, que seria o oferecido por Bella, em US$ 50 (R$ 269). As gorjetas, por sua vez, passaram a ser de, no máximo, US$ 100 (R$ 539). Além disso, o pagamento só cai na conta dos criadores de conteúdo depois de 30 dias (antes eram apenas 7).

As mudanças irritaram quem trabalhava produzindo material erótico no site. Eles dizem que a plataforma está perdendo credibilidade com os usuários. Nas redes sociais, vários se manifestaram contra a atriz.

“Ela não estragou apenas OnlyFans para pequenos criadores, ela estragou tudo para todos”, reclamou um internauta. “Eu realmente espero que o limite de postagens PPV volte a subir”, pediu outra usuária profissional do site. “Não castigue a todos.”

Ao “Los Angeles Times”, o OnlyFans afirmou que as mudanças “não são baseadas em nenhum usuário”. “Os limites de transação são definidos para ajudar a evitar gastos excessivos e permitir que nossos usuários continuem a usar o site com segurança”, diz comunicado da plataforma. “Valorizamos todo o feedback recebido desde que essa mudança foi implementada e continuaremos revisando esses limites.”