O ator Dado Dolabella está há dois meses em prisão domiciliar, sendo monitorado pela Justiça do Rio por uma tornozeleira eletrônica. Ele colocou o aparelho no dia 19 de outubro, quando começou a cumprir a pena de dois meses e quinze dias de reclusão por ter xingado a ex-mulher, Viviane Sarahyba, e ainda por ter danificado seu carro durante uma discussão em dezembro de 2010.

Foto: Reprodução

Em prisão domiciliar, Dado é obrigada a permanecer em sua casa, na Zona Sul do Rio, das 22h às 6h, de segunda a sexta-feira. Ele só pode deixar a sua residência para trabalhar. Nos fins de semana e feriados, caso não seja dia de trabalho, o ator também não pode sair de casa. As condições foram estabelecidas pela juíza Ana Paula Abreu Filgueiras, da Vara de Execuções Penais (VEP) do Rio, em julho deste ano. Na ocasião, a magistrada determinou que o ator se apresentasse no cartório da VEP para ser encaminhado ao local de instalação da tornozeleira. Dado demorou mais de três meses para comparecer à vara.

Procurada pelo EXTRA, a advogada de Dado, Giselle Senges, não esclareceu por que o seu cliente havia demorado a colocar o equipamento e nem se há previsão para ele tirar o equipamento, já que restam cerca duas semanas de pena a cumprir. Em agosto, a Defensoria Pública, que fazia a defesa do ator, chegou a pedir a prescrição da pena, o que foi negado pela Justiça.

Clique aqui para ler a matéria completa em Portal Extra.