Débora Welker, comissária de bordo, usou suas redes sociais para fazer uma denúncia contra o hipnólogo Pyong Lee, participante do ‘BBB 20’, da TV Globo. Depois que o ‘brother’ bebeu em uma festa do reality e tentou beijar outras participantes, diversas pessoas publicaram na internet sobre um passado comprometedor de Pyong, mas foi a comissária de bordo, brasileira, de 30 anos, que mora em Dubai, que resolveu falar abertamente sobre um episódio vivido há quatro anos entre os dois. Ela revela ter sido chantageada por Pyong e, em conversa com a Coluna do Leo Dias, revela mais detalhes.

(Foto: Reprodução)

 

No vídeo, Débora conta: “Eu conheci esse bosta numa festa e a gente ficou. Ele foi todo querido, disse que queria namorar sério, e eu trouxa cai no papo dele. Ele falou que era solteiro. Depois que a gente tinha ficado ele falou assim: ‘Acho que está na hora de eu te falar uma coisa, tenho namorada na verdade’. Eu falei: O que? Por que você não me falou isso antes. Aí ele: Mas a gente vai continuar ficando. […] Enfim, não fiquei mais com ele. Passou uns dois meses e eu fui numa festa, conheci outro menino e a gente ficou. E ele me disse que estava com um amigo. O amigo vindo? Quem era? Sim, ele. A gente fingiu que não se conhecia e ele esperou o menino ir no banheiro. Pedi a ele para não contar para o amigo que a gente já tinha ficado, já que não tinha sido nada de mais. Ai ele: ‘É, eu não vou falar, mas você vai ter que continuar ficando comigo. Ele me chantageou para eu continuar saindo com ele.”

Para ler a matéria completa no UOL clique aqui.