Muita gente não deve saber, mas o ator americano Robert Downey Jr., 55, já passou um tempo na cadeia no final da década de 1990 por causa de seu vício em drogas.

E quem o encontrou por lá foi outro ator, Leslie Jordan, 65, conhecido por sua atuação na série “Will & Grace”. Em entrevista ao Watch What Happens Live with Andy Cohen, ele comentou sobre o ocorrido em 1997 e sobre um momento peculiar que passou ao lado do interprete de Homem de Ferro.

Foto: Reprodução/Instagram

Na prisão, Jordan, que havia pego 120 dias por um motivo não mencionado, pediu para ficar na ala dos gays. “Meu advogado me disse: ‘Peça para entrar na sessão dos homossexuais no minuto que você pisar lá, porque na principal você não vai sobreviver'”, explicou. Porém, ele não conseguiu ir para a área considerada mais leve.

Foi então que a história dele se cruzou com a de Downey Jr., então preso. O ator da Marvel precisava de uma cama no presídio. E esse foi o motivo que fez Jordan ser liberado após apenas 12 dias preso. O encontro entre ambos aconteceu em uma área de espera.

“Eles [policiais] vieram e me disseram: ‘Temos uma boa notícia. Nós não temos uma cama para Robert Downey Jr. Ele está lá embaixo. Você vai ter que dar a sua para ele'”, relembrou o veterano ator.

De lá para cá, a vida de Downey Jr. melhorou muito, sobretudo financeiramente. O ator faturou, nada mais, nada menos do que R$ 282 milhões com o filme “Vingadores: Ultimato”, no qual viveu o protagonista. A informação é da revista Forbes.