(Foto: Divulgação)

 

Há alguns dias, a Disney, que controla a Marvel, anunciou que demitiu James Gunn, diretor de Guardiões da Galáxia, por conta de piadas sobre estupro e pedofilia que ele publicou no Twitter há dez anos. Agora, o diretor de Star Wars, Rian Johnson, resolveu se antecipar e apagou cerca de 20 mil tuítes de seu perfil na rede social.

O site The Mary Sue percebeu a ausência dos tuítes e publicou um artigo sobre isso, especulando se isso seria uma orientação da Disney. Então Johnson se explicou no Twitter.

“Nenhuma orientação oficial, e eu acho que eu nunca tuitei algo muito ruim. Mas são nove anos de coisas escritas, em grande parte, como efemeridades. Se trolls examinarem isso para usar como munição é o novo normal, isso me parece uma ação mais como ‘por que não fazer?'”, disse.