A cantora Ludmilla entrou com um processo contra o deputado federal Junio Amaral (PSL-MG) por tê-la acusado de ser uma “garota propaganda do tráfico”, após a estreia do videoclipe da música Verdinha no ano passado. Na ação, a esposa da bailarina Bruna acusa o político de calúnia, injúria e difamação. A assessoria da cantora confirmou à Coluna Leo Dias que entrou na Justiça contra o parlamentar, mas que Ludmilla não irá comentar o assunto porque o processo corre em segredo. No entanto, “reitera que não hesita em combater atos como estes, cometidos por quem quer que seja, sempre em busca da verdade e da liberdade de expressão”.

Foto: Reprodução

Já o deputado federal Junio Amaral falou à coluna sobre o assunto. “Ser acionado por alguém como ela é motivo de satisfação, certeza de estar no caminho certo. Se partisse de artistas que edificam a vida das pessoas, que levam boas mensagens ao contrário de incentivar o uso e tráfico de drogas, eu ficaria preocupado. Não é o caso”, disse. O parlamentar afirma ainda que a música faz referência ao consumo de drogas, estimula o plantio, a comercialização e incita a prática de diversos crimes previstos na Lei nº 11.343/2006. “Ludmilla foi a primeira cantora que tomamos providências por apologia ao crime, mas não será a única. Ficar inerte perante a uma música que, claramente, faz alusão ao uso de drogas é ser conivente, e não fui eleito para isso”, declara.

Para ler a Coluna de Leo Dias completa no portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.