(Foto: Reprodução)

Na última semana, repercutiu em toda a imprensa os detalhes do processo que a backing vocal Rejane Silva de Magalhães está movendo contra a cantora evangélica Aline Barros. A profissional alegou que, além dos direitos trabalhistas não pagos, a religiosa não teria aceitado que ela teria se assumido como homossexual e a demitiu sem comunicação prévia da dispensa.

Agora, para o site ‘G1’, Aline divulgou uma nota rebatendo as acusações de Rejane, onde nega que a demissão foi movida por questões da sexualidade da profissional. A religiosa também explicou os detalhes das questões trabalhistas. Porém, vale lembrar que a cantora está enfrentando também outro processo de um ex-assistente, também por direitos salariais.

Para ler a matéria completa no MSN clique aqui.