Mulher do apresentador Gugu Liberato, Rose Miriam lembra com carinho de seu parceiro e lembra de forma emocionada dele dias antes de a morte completar um ano.

Ao advogado Nelson Wilians, que a representa no processo de reconhecimento de união estável, a viúva falou do sentimento da família nesse momento. “A saudade é infinita. Mas, aos poucos, vamos nos reconstruindo”, diz ela.

Segundo Rose, Gugu sempre foi seu parceiro e companheiro para todos os momentos. “Gugu era o meu anjo. Vivemos felizes, em perfeita harmonia durante mais de duas décadas”, conta. Ela também agradecer o apoio que vem recebendo ao longo desse período. “Aos fãs de nosso querido Gugu e a todos que têm me apoiado nesse período difícil, meu carinho e sinceros agradecimentos.”

Em um testamento assinado em 2011, Gugu excluiu Rose do usufruto e da administração dos bens deixados aos filhos. Rose diz que, na época, os dois passavam por “uma crise na união”. Depois disso, reataram.

Foto: Reprodução/Twitter

Com um documento, os advogados da família esperam que seja dado “um ponto final” no processo de reconhecimento de união estável que Rose Miriam abriu em dezembro de 2019, após a morte do apresentador.

O advogado de Rose Miriam, Nelson Wilians, alega que “esse eventual documento, que qualifica a sra. Rose Miriam como solteira, não tem peso algum no processo de reconhecimento de união estável entre ela e Gugu Liberato”.

Metade dos bens do apresentador foram transmitidos obrigatoriamente a João, Sofia e Marina, filhos de Gugu e Rose. Já a segunda metade, o apresentador dividiu, deixando 75% para os três e 25% para cinco sobrinhos.

A disputa judicial deu origem a uma série de desavenças entre Rose e a família de Gugu. A mãe do apresentador, Maria do Céu, chegou a dizer que os Rose e Gugu nunca tiveram nada, mas que o apresentador dava a Rose tudo que ela queria. Ela também chegou a dizer que Rose estava destruindo a família com a disputa.