As musas do Miss Bumbum World estão engajadas nas questões ambientais do mundo. Como forma de protesto, elas resolveram fazer um ensaio sensual no qual lutam pelo bem da Amazônia e pelo fim da matança de índios. No dia 9 de agosto é comemorado o Dia Nacional dos Povos Indígenas.

Divulgação

A competição vai acontecer na Cidade do México, no dia 30 de setembro, e contará com as candidatas Sheila Mel, representante do México, Bruna Valentim (EUA), Rayane Laura (França), Léia Lee (Alemanha), Shirley Correia (Espanha) e Jéssica Jhensen (Austrália).

“Somos contra as atitudes do governo Bolsonaro. Se continuar assim, vamos acabar com a Amazônia e também com o planeta”, opina a candidata da França Rayane Laura. Já para a representante da Alemanha, as questões estão sendo resolvidas através do sangue. “Pessoas estão morrendo, os índios estão sendo dizimados”, afirma.

As candidatas Bruna, Sheyla, Shirley e Jéssica Jensen acreditam que o atual governo precisa ser mais coerente com seu discurso e preservar as nossas florestas. “Tudo o que chama a atenção deve ser meio para levar uma mensagem de protesto. Então que as meninas protestem com os seus bumbuns”, declara Cacau Oliver, criador da competição.