A Disney anunciou na quinta-feira, 30, que pela primeira vez uma atração dentro da Disneylândia irá vender bebidas alcóolicas, uma mudança radical nas normas que Walt Disney instituiu quando criou o parque original nos arredores de Anaheim, na Califórnia, em 1955, alegando que a venda de bebidas alcoólicas era prejudicial à experiência das crianças no parque.

Disneylândia – Divulgação

Um novo espaço dedicado à saga Star Wars, chamado Galaxy’s Edge, será inaugurado em 2019 e terá uma taverna chamada Oga’s Cantina, onde será permitida a comercialização de álcool para maiores de 21 anos. Segundo a revista Entertainment Weekly, serão vendidas cervejas, vinhos e drinques temáticos e os visitantes não poderão sair do restaurante com as bebidas.

“De acordo com o nosso compromisso em oferecer aos fãs uma experiência imersiva na taverna, achamos que essa era a oportunidade de vender bebidas alcóolicas e não-alcoólicas dentro do contexto da história”, disse Liz Jaeger, porta-voz da Disney, ao jornal Orange County Register.

Outros parques da Disney não têm a mesma restrição contra a venda de álcool como o parque original: a Walt Disney World, na Flórida, vende bebidas alcoólicas em alguns de seus parques, como o Epcot e o Magic Kingdom, desde a sua criação em 1977 e a California Adventure, adjacente à Disneylândia e inaugurada em 2001, também tem álcool em todos os seus estandes e restaurantes.