Fazer esportes, subir escadas, dormir e… fazer sexo: nenhuma dessas coisas é igual aos 20 e aos 50 anos de idade. Nosso corpo muda à medida que envelhecemos e as transformações físicas que vivemos também influenciam a sexualidade.

No entanto, nem tudo que vem com o envelhecimento é ruim: a partir de certa idade, contamos com mais habilidades comunicativas e menos inibições, o que pode ser uma grande vantagem na cama. E independentemente da idade, há sempre coisas que podemos fazer para ter uma vida sexual melhor.

Apresentamos aqui uma lista com dicas facilmente aplicáveis, elaborada pela Escola de Medicina da Universidade Harvard, que apesar de mirar casais mais velhos, são úteis para pessoas de todas as idades.

1. Informe-se

Mulher lendoÉ bom estarmos bem informados sobre os problemas que acreditamos ter. Direito de imagem. GETTY IMAGES

 

Há muito material de autoajuda disponível sobre problemas sexuais. Procure o que mais se aplica a você e garanta que vocês estejam bem informados. Se parecer pesado falar disso cara a cara, vocês podem mostrar um ao outro as passagens que acharem mais interessantes.

2. Dê tempo ao tempo

À medida que envelhecemos, os reflexos sexuais ficam mais lentos. Por isso, demoramos mais a chegar ao orgasmo. É mais fácil conseguir “chegar lá” num ambiente confortável, tranquilo e sem interrupções. Investir mais tempo em fazer amor pode nos levar a experiências sexuais novas.

3. Lubrifique-se

Gel lubrificante.O gel lubrificante pode ser um bom caminho para lidar com a secura vaginal. Direito de imagemGETTY IMAGES

 

É comum que a transição para a menopausa seja acompanhada por secura vaginal, o que pode ser resolvido com gel lubrificante. Eles são úteis para evitar relações sexuais dolorosas, que podem resultar em problemas de libido e tensão entre casais.

4. Seja uma pessoa afetuosa

Ainda que os problemas na cama preocupem o casal e gerem tensão, abraços e beijos são essenciais para manter vínculos emocionais e físicos.

Homem beijando mulherAbraços e beijos são essenciais para manter vínculos emocionais e físicos. Direito de imagem. GETTY IMAGES

5. Pratique o contato

Muitos terapeutas indicam técnicas de contato sensorial para recuperar a intimidade física sem sentir pressão. A ideia é que o casal toque um ao outro enquanto cada um se concentra em suas percepções e sua sensualidade.

 

Leia na íntegra aqui.