A quantidade de passageiros em voos domésticos em julho foi a maior desde o início da pandemia de coronavírus, de acordo com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) analisados pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles. Foram 1,6 milhão de pessoas viajando de avião no sétimo mês do ano, ante 888 mil em junho e 539 mil em maio.

 

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

 

Na comparação com os mesmos meses de 2019, julho foi o que mais se aproximou do desempenho do ano passado – mesmo assim, a distância ainda é imensa: 81,1% passageiros a menos neste ano. Em junho, a distância foi de 87,2%. A maior diferença foi verificada em abril, quando houve 94,6% viajantes aéreos domésticos a menos do que no quarto mês de 2019.