Da Redação

Com indicação de reajuste abaixo do esperado, os trabalhadores da Construção Civil de Curitiba já falam em greve na Grande Curitiba. Em entrevista ao programa Bom Dia Trabalhador deste domingo (25), o presidente do sindicato que representa a categoria (Sintracon), Domingos David, disse que a negociação já começou atrasada e eles foram surpreendidos com uma proposta que contempla apenas o reajuste o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), sem aumento real.

construcao-civil(Foto: Reprodução)

“Começamos de uma forma como nunca houve antes e ficamos surpresos com a recepção patronal. Dessa forma, eles apenas estão corrigindo as perdas do período inflacionário e nos dá a impressão de que querem que a gente entre em greve no ano da Copa e das eleições”, disse.

De acordo com o presidente do Sintracon, a próxima reunião de negociação ficou marcada para esta terça-feira (27).  “Não queremos a greve, esse é o último meio, e desejamos que a negociação tome o melhor rumo possível”, concluiu.

Os trabalhadores da Construção Civil pedem, entre outras, ganho real nos salários e benefícios; horas extras em dias normais com adicional de 100%; extinção completa do trabalho aos sábados; estabilidade no emprego de 60 dias após o retorno das férias; fim da contratação de mão-de-obra temporária; e redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem diminuição de salários.