Elisangela de Lima Santos era aquela colega de trabalho que sempre se oferecia para ajudar na decoração de uma festa de aniversário ou até mesmo em um café para uma reunião especial na empresa. Com o tempo, começou a se envolver na organização das festas de fim de ano, cuidando inclusive da decoração e contrato de fornecedores.

Quando uma colega de trabalho solicitou conselhos para o aniversário do filho, ela enxergou uma oportunidade de empreender.

elisangela-partiu-plano-b
Foto: Reprodução/Redes Sociais

“Meu horizonte nesse momento se abriu, comecei a olhar para o mundo das festas. A chave para esse mundo de festas virou e, desde então, não parei um só dia de estudar decoração”,

conta a empreendedora.

Elisangela teve uma infância muito humilde e na adolescência percebeu que o estudo seria o caminho para mudar de vida. Quando começou a cursar administração em uma faculdade particular, teve de vencer o desafio mês a mês para pagar a mensalidade e se viu diante da necessidade de mudar de emprego em busca de melhores salários.

“Foram tempos de muita dificuldade financeira nos primeiros anos, mas persisti mesmo estando sempre com as mensalidades em atraso. Fui renegociando e me formei. Foi a minha primeira grande conquista”,

explica.

Assim foi crescendo profissionalmente. Estava ganhando bem, mas não tinha tempo para mais nada. Agora com dois filhos pequenos, começou a se perguntar se valia a pena chegar em casa quando eles já estavam dormindo.

“Fiquei tempos pensando o que eu poderia fazer, como poderia trabalhar em casa e ficar com meus filhos… Foi então que decidi pela área de festas”,

Elisangela de Lima Santos.

Em pouco tempo, a nova empreendedora decidiu fazer cursos e colocar em prática os conhecimentos adquiridos até ali, organizando primeiro as festas de família e depois de clientes. Foram dois anos com emprego fixo de segunda à sexta, enquanto nos fins de semana se dedicava à produção das festas.

“Nesse momento, o meu Plano B estava me chamando para seguir o meu propósito, mas eram tantas dúvidas. Eu já tinha clientes de festas, estava trabalhando muito mais, sem tempo nenhum para família e com aquela dúvida que não me deixava mais dormir: será que fico só com as festas? Meu coração dizia que sim! Mas a razão dizia ‘não’. No fim, eu sabia que era uma decisão necessária, que eu tinha que ter coragem”

relata a empresária.

Quando a empresa em que trabalhava começou a ser reestruturada, ela se ofereceu para entrar na lista de demissões, mas confessa que foi um período bem complicado de medo e insegurança. Em seu coração, contudo, já sentia que tudo ia da certo… E deu! No início, foram muitas as dúvidas e a principal delas era em relação a não ter um salário fixo.

O acerto da demissão do trabalho deu mais tranquilidade e, aos poucos, percebeu que estava conseguindo não só garantir uma renda mensal, mas ganhar mais do que ganhava quando era CLT.

Na pandemia, quando o setor de festas simplesmente parou, Elisangela teve de se reinventar. Ela decidiu vender arranjos de flores naturais em uma caixa para presentear no Dia das Mães. Foi só anunciar que as vendas dispararam.

Uma cliente perguntou se ela poderia fazer um balão decorado para entregar com as flores. Pronto! No meio da pandemia, vendeu 500 balões decorados. Mesmo agora, esse produto continua saindo muito bem. Hoje, a família da Elis trabalha na empresa e eles têm uma equipe para ajudar nas montagens quando tem um volume maior de festas.

Toda essa história de luta e superação, Elisangela agora vai transformá-la em palestra para ajudar outras mulheres que, assim como ela, tem o sonho de empreender e muitas vezes precisam apenas de uma palavra de incentivo para seguir em frente.

As dicas da Elisangela

  • Escolha algo que você goste! Eu sempre digo que você tem que escolher algo que faça seu coração vibrar. Tendo esse sentimento de amor, de ajudar as pessoas, seu negócio sempre dará certo.
  • Trabalhe duro. Será necessário trabalho duro, pois não podemos dizer que você vai ganhar tudo facilmente. Será uma batalha, mas os frutos virão!
  • Planejamento financeiro! Será necessário que você tenha um planejamento financeiro, um valor para iniciar seu negócio, porque de primeiro momento temos alguns investimentos a fazer.
  • Se tiver um valor reservado para algum imprevisto, você ficará mais tranquilo.
  • Siga seu sonho, seu Plano B, com o coração aberto, sempre buscando fazer o bem, que o sucesso será garantido. Deus sempre vai honrar todo teu esforço! Acredite, você é capaz!
  • Tem muita gente esperando por você!!

Siga Elisangela nas redes sociais: @fazendofestadecoracao

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Da escrivaninha ao sucesso: A trajetória da empresária que transformou eventos corporativos em sucesso próprio

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.