O Hospital Pilar, no bairro Bom Retiro, em Curitiba, foi adquirido pela holding de serviços de saúde paulista Hospital Care. A informação foi confirmada pelo executivo do grupo, Rogério Melzi, ao Portal Neo Feed. A companhia, dona de um faturamento estimado em R$ 1 bilhão, fizeram a compra criando o que os executivos chamam de o quarto hub de saúde.

Nos últimos anos, a empresa investiu mais de R$ 600 milhões em aquisições de hospitais e clínicas em cidades como Campinas e Ribeirão Preto, ambas em São Paulo, e Florianópolis, em Santa Catarina. “Na minha cabeça, teremos oito hubs em menos de cinco anos”, diz Melzi ao NeoFeed.

Hospital Pilar – Foto Divulgação

Melzi e Rodrigo Milano, presidente do Pilar e membro da família fundadora, estavam negociando há dois anos, praticamente desde a fundação da Hospital Care. “Foi um longo namoro e noivado para acabar em casamento”, diz Milano, que permanecerá como presidente da instituição.

Os números da transação são mantidos sob sigilo, mas a empresa pretende injetar R$ 40 milhões para atualizar a “hotelaria” dos 106 leitos do Pilar, hoje muito defasada, e comprar novos equipamentos para a medicina robótica.

Com o negócio, o Pilar, que faz 11 mil internações e 40 mil pronto-atendimentos por ano, também ganha fôlego e um parceiro com muito capital para enfrentar a concorrência cada vez maior na região.

Grandes grupos como Unimed e a Rede D’Or têm avançado sobre hospitais na cidade e, ao permanecer solo, o Pilar ficaria vulnerável. “Trata-se de uma sociedade estratégica para os dois lados”, diz Milano. “Poucos players ficarão no mercado.”

“O Pilar será o nosso hospital mãe em Curitiba”, diz Melzi. “Agora vamos buscar associações ou aquisições na cidade.” A ideia é replicar o modelo adotado nas outras cidades onde a Hospital Care atua e já tem um total de 16 ativos entre hospitais, clínicas e consultórios.

Santa Cruz e Paraná Clínicas

Nesta segunda-feira (9), o grupo D’Or, um gigante com faturamento de R$ 11 bilhões em 2018, também marcou posição em Curitiba, a primeira operação da rede na região Sul, ao comprar o hospital Santa Cruz e o Paraná Clínicas, por estimados R$ 900 milhões, informa o jornal Valor Econômico.

Leia a matéria completa do Neo Feed aqui