Uma pesquisa feita pelo Observatório Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Sistema Fiep) apontou que o Paraná tem atualmente 1,5 milhão de jovens de baixa renda. O número corresponde a 14% da população paranaense, em torno de 11 milhões de habitantes. Em outras palavras, um a cada sete paranaenses é um jovem de baixa renda.

Moeda Nacional, Real, Dinheiro, notas de real
Foto: Marcelo Casal Jr – Agência Brasil

Diretora regional do Senai e superintendente do Sesi e IEL no Paraná, Fabiane Franciscone afirmou que o objetivo do estudo foi entender o comportamento da juventude brasileira de baixa renda tendo como base a missão de gratuidade do Senai, que oferece cursos de formação e capacitação profissional com foco na indústria.

Fomos buscar respostas para entender por que, mesmo o país tendo um alto índice de pessoas buscando emprego e uma demanda expressiva da indústria por mão de obra qualificada, as vagas para os cursos de capacitação gratuitos não eram preenchidas. Precisávamos compreender essa lacuna e avaliar por que essas variáveis não se conectavam.

Fabiane Franciscone, diretora regional do Senai e superintendente do Sesi e IEL no Paraná.

Segundo a gerente executiva do Observatório Sistema Fiep, Marília de Souza, a metodologia traz dados quantitativos da Pesquisa Nacional por Amostra Domiciliar (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nos últimos dez anos, e muitas horas de trabalho dos pesquisadores.

Analisamos muitas publicações de referência dos últimos 15 anos, além de estudos feitos pelos Senai nos últimos sete anos. No total, são 112 fontes de referência utilizadas nessa pesquisa, além de trabalho de campo.

Marília de Souza, gerente executiva do Observatório Sistema Fiep.

A boa notícia em relação aos números paranaenses é que o estado vem melhorando indicadores. É o oitavo no país que mais registrou alterações de faixa entre jovens de baixa renda entre 2017 e 2022 (-4,5%), ou seja, esses melhoraram de vida.

Entre os que estudam, 47% frequentam o Ensino Médio e, 40%, o Ensino Superior, o maior percentual do Brasil. Aqui, 92% dos jovens de baixa renda têm acesso à internet.

Brasil

No cenário nacional, os jovens brasileiros, entre 15 e 29 anos, representam um quarto da população total do nosso país e quase 70% deles, dois em cada três, são de baixa renda. Somente 33% estudam atualmente e, desses, um terço está em atraso escolar. A defasagem é maior entre os jovens que não trabalham.

Clique aqui e acesse mais informações sobre a pesquisa feita pelo sistema Fiep.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Estudo aponta que 1,5 milhão de jovens paranaenses são de baixa renda

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.