A cotação do dólar subiu 0,50% nesta segunda-feira (25) e fechou a R$ 4,2150, novo recorde nominal desde a criação do Plano Real. O recorde anterior era da segunda passada (18), quando a moeda foi a R$ 4,2070 e superou a marca anterior de R$ 4,1970 no período eleitoral de 2018. Em termos reais, corrigidos pela inflação, o maior valor do dólar é de 2002.

Dentre emergentes, o real foi a terceira moeda que mais se desvalorizou na sessão, atrás apenas da lira turca e do florim húngaro. A Bolsa brasileira fechou em queda, com recuo de 0,25%, a 108.423 pontos.

No exterior, o viés foi positivo para as principais Bolsas globais. Nesta segunda (23), o Global Times, tabloide comandado pelo oficial People’s Daily, do Partido Comunista chinês, afirmou que China e Estados Unidos estão muito próximos da “fase um” de um acordo comercial.

O veículo acrescentou que a China também permanece comprometida em continuar as negociações para a fase dois e mesmo a fase três de um acordo com os EUA, citando especialistas próximos do governo chinês.

No entanto, o otimismo comercial foi ofuscado no Brasil pelo anúncio de déficit em transações correntes de US$ 7,9 bilhões (R$ 33,3 bilhões) em outubro, pior resultado para o mês desde 2014. Somando os últimos 12 meses, há um saldo negativo equivalente a 3% do PIB (Produto Interno Bruto).

O dado veio pior que a expectativa de analistas consultados pela Reuters, de rombo de US$ 5,475 bilhões. No mês, os investimentos diretos no país somaram US$ 6,8 bilhões, também abaixo da projeção de analistas de US$ 7,5 bilhões.

Stock market chart, Stock market data on LED display concept

DÓLAR
compra/venda
Câmbio livre BC – R$ 4,2083 / R$ 4,2089 **
Câmbio livre mercado – R$ 4,2130 / R$ 4,2150 *
Turismo – R$ 4,1600 / R$ 4,4180

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: 0,500%

OURO BM&F
R$205,00

BOLSAS
Bovespa (Ibovespa)
Variação: -0,25%
Pontos: 108.423
Volume financeiro: R$ 16,081 bilhões
Maiores altas: JBS ON (9,29%), Marfrig ON (6,08%), BRF SA ON (5,93%)
Maiores baixas: B3 ON (-3,48%), Magazine Luiza ON (-2,62%), Itaú SA (-2,41%)

S&P 500 (Nova York): 0,75%
Dow Jones (Nova York): 0,68%
Nasdaq (Nova York): 1,32%
CAC 40 (Paris): 0,54%
Dax 30 (Frankfurt): 0,63%
Financial 100 (Londres): 0,95%
Nikkei 225 (Tóquio): 0,78%
Hang Seng (Hong Kong): 1,50%
Shanghai Composite (Xangai): 0,72%
CSI 300 (Xangai e Shenzhen): 0,73%
Merval (Buenos Aires): -0,28%
IPC (México): 0,05%

ÍNDICES DE INFLAÇÃO
IPCA/IBGE
Setembro 2018: 0,48%
Outubro 2018: 0,45%
Novembro 2018: -0,21%
Dezembro 2018: 0,15%
Janeiro 2019: 0,32%
Fevereiro 2019: 0,43%
Março 2019: 0,75%
Abril 2019: 0,57%
Maio 2019: 0,13%
Junho 2019: 0,01%
Julho 2019: 0,19%
Agosto 2019: 0,11%
Setembro 2019: -0,04%

INPC/IBGE
Setembro 2018: 0,30%
Outubro 2018: 0,40%
Novembro 2018: -0,25%
Dezembro 2018: 0,14%
Janeiro 2019: 0,36%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 0,77%
Abril 2019: 0,60%
Maio 2019: 0,15%
Junho 2019: 0,01%
Julho 2019: 0,10%
Agosto 2019: 0,12%
Setembro 2019: -0,05%

IPC/Fipe
Setembro 2018: 0,39%
Outubro 2018: 0,48%
Novembro 2018: 0,15%
Dezembro 2018: 0,09%
Janeiro 2019: 0,58%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 051%
Abril 2019: 0,29%
Maio 2019: -0,02%
Junho 2019: 0,15%
Julho 2019: 0,14%
Agosto 2019: 0,33%
Setembro 2019: 0,00%

IGP-M/FGV
Setembro 2018: 1,52%
Outubro 2018: 0,89%
Novembro 2018: -0,49%
Dezembro 2018: -1,08%
Janeiro 2019: 0,01%
Fevereiro 2019: 0,88%
Março 2019: 1,26%
Abril 2019: 0,92%
Maio 2019: 0,45%
Junho 2019: 0,80%
Julho 2019: 0,40%
Agosto 2019: -0,67%
Setembro 2019: -0,01%

IGP-DI/FGV
Setembro 2018: 1,79%
Outubro 2018: 0,26%
Novembro 2018: -1,14%
Dezembro 2018: -0,45%
Janeiro 2019: 0,07%
Fevereiro 2019: 1,25%
Março 2019: 1,07%
Abril 2019: 0,90%
Maio 2019: 0,40%
Junho 2019: 0,63%
Julho 2019: -0,01%
Agosto 2019: -0,51%
Setembro 2019: 0,50%

SALÁRIO MÍNIMO
Janeiro 2019: R$ 998,00