O candidato que fizer a prova do Concurso Nacional Unificado, em 5 de maio, terá a sua digital coletada no dia do exame. Quem recusar a coleta da biometria será desclassificado do concurso.

Conforme a Folha havia adiantado, a coleta de dados biométricos faz parte de plano de segurança desenvolvido pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e pelo Ministério da Justiça em conjunto com as polícias Federal e Rodoviária Federal contra golpes e fraudes na prova.

A regra foi publicada nesta quarta-feira (17) no DOU (Diário Oficial da União) pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos. De acordo com o edital no DOU (Diário Oficial da União), a medida será adotada “para a segurança dos candidatos e a lisura do certame”.

BIOMETRIA-TSE-ELEIÇÕES
Coleta da biometria será obrigatória durante a prova do Concurso Nacional Unificado – Foto: Alejandro Zambrana/Secom/TSE

O procedimento será feito por um dos fiscais presentes no local da prova e a coleta acontecerá durante a realização do exame. No mesmo edital, o ministério confirmou os horários das provas, que serão realizadas em dois períodos, conforme já havia sido divulgado no início do mês.

A prova da manhã começará às 9h (horário de Brasília), com a abertura dos portões às 7h30 e às 8h30. A duração será de 2h30.

Para os inscritos na disputa por vagas de nível superior (blocos 1 a 7), o teste terá 20 questões objetivas de múltipla escolha de conhecimentos gerais e uma pergunta dissertativa de conhecimento específico. Para os candidatos de nível médio (bloco 8), o exame terá 20 questões de múltipla escolha de conhecimento geral e uma redação.

No mesmo dia será realizada a segunda prova, que começará às 14h30, com os portões abrindo às 13h e fechando às 14h. Os concorrentes terão 3h30 para entregar o teste.

Os candidatos de nível superior vão responder 50 perguntas de múltipla escolha de conhecimentos específicos. Já os participantes para nível médio farão uma prova com 40 questões de múltipla escolha.

Anotações no cartão de prova são proibidas

Além da coleta da biometria, o ministério anunciou outra regra que poderá desclassificar o concurseiro. O candidato não poderá fazer anotações no cartão de confirmação de inscrição. Qualquer rasura resultará na desclassificação imediata.

O candidato só poderá fazer anotações no cartão de resposta, no caderno de questões, na folha de redação e na folha discursiva. O concorrente também está impedido de levar o caderno de questões consigo antes, durante e após a prova.

O cartão de confirmação da inscrição deverá ser impresso e levado no dia da prova, junto com um documento oficial com foto. Se o documento apresentado for online, é preciso se certificar de ter baixado antes e aplicativo e que ele funcione. Celulares podem ser levados, mas não poderão ser ligados, sob pena de desclassificação.

O concurso nacional será aplicado em 228 cidades do país para 2,1 milhões de inscritos, que disputam 6.640 vagas em 21 órgãos públicos. Os cartões de confirmação serão divulgados a partir de 25 de abril, com os locais de prova.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Concurso Nacional Unificado terá coleta de biometria obrigatória de todos os candidatos

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.