O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta terça-feira (7) que o Brasil pode se ver diante da necessidade de importar arroz e feijão devido a maior tragédia climática da história do Rio Grande do Sul. Segundo ele, a medida surgiria com o objetivo de equilibrar a produção nacional e baixar o preço dos alimentos.

🎙️ Veja também: Vou tentar diminuir a polarização no Paraná, diz Lula à Banda B em meio à alta rejeição no estado

A declaração do chefe do Executivo foi dada durante o programa “Bom dia, Presidente”, que contou com a participação da Banda B, única emissora de rádio paranaense a fazer perguntas diretamente a Lula.

lula-sobrevoa-RS
Lula sobrevoa áreas atingidas por enchentes no RS – Foto: Ricardo Stuckert/PR

O tema já era tratado entre Lula e os ministérios do Desenvolvimento Agrário e da Agricultura por causa da alta nos preços dos alimentos que compõem a cesta básica. O custo destes produtos seguem subindo acima da média desde outubro do ano passado. Em março, o governo Lula expôs que esperava uma queda no preços dos alimentos até abril. No mesmo mês, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, afirmou que o preço da saca de arroz já reduziu de R$ 120 a R$ 100.

“Agora com a chuva, acho que atrasamos de vez a colheita [de arroz] do Rio Grande do Sul. Portanto, se for o caso, para equilibrar a produção, vamos ter que importar arroz e feijão para que a gente coloque na mesa do povo brasileiro o preço compatível com aquilo que ele ganha”, afirmou Lula nesta terça-feira (7).

grãos-arroz
Foto: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

O Rio Grande do Sul é o principal produtor de arroz no Brasil, uma vez que responde por 70% da produção nacional do grão. Considerado o terceiro cereal mais cultivado no planeta, o alimento deve sofrer uma pressão nos preços. As chuvas que atingem o estado podem quebrar a safra de arroz entre 10% e 11% e provocar um prejuízo de R$ 68 milhões, estima o Datagro.

Havia a expectativa de que o Rio Grande do Sul colhesse 7,5 mi toneladas de arroz em 2024, mas, devido às chuvas, o estado deve colher uma safra de no máximo 6,8 milhões de toneladas.

A Confederação Nacional do Municípios (CNM) estima que a agricultura já sofreu um prejuízo de R$ 423,8 milhões por causa das chuvas que atingem o RS.

A tragédia no Rio Grande do Sul

  • 90 mortes
  • 132 desaparecidos
  • 361 feridos
  • 1.367.506 pessoas afetadas
  • 48.147 desabrigados (quem teve a casa destruída e precisa de abrigo do poder público)
  • 155.741 desalojados (quem teve que deixar sua casa, temporária ou definitivamente, e não precisa necessariamente de um abrigo público)

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Brasil pode ter de importar arroz e feijão diante das enchentes no Rio Grande do Sul, diz Lula

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.