Depois do pior dia do ano para Wall Street, o banco central chinês concedeu um certo alívio aos mercados ao limitar a desvalorização de sua moeda, o yuan. Investidores voltaram a retomar suas posições em ações e os índices da Bolsa de Nova York fecharam com ganhos nesta terça-feira (6). No Brasil, o Ibovespa teve uma recuperação ainda mais expressiva e subiu 2%, recuperando os 102 mil pontos.

O dólar teve um pregão de alta volatilidade e chegou a recuar 1% pela manhã, a R$ 3,94. A moeda americana, no entanto, ganhou força pele tarde e chegou a R$ 3,99. No fechamento, o dólar terminou estável, a R$ 3,9570.

Nesta terça, o banco central chinês fixou o ponto médio do yuan, que determina o ponto em torno do qual a moeda pode ser negociada, em 6,9683 por dólar, acima das expectativas do mercado.A m

oeda chinesa teve uma leve recuperação em relação à véspera e encerrou o pregão no patamar de 7,057 yans por dólar. Na segunda (5), a moeda estava cotada na proporção de 7,098 yuans por dólar.

A Bolsa de Valores de São Paulo, no centro de São Paulo, no Brasil
09/05/2016
REUTERS/Paulo Whitaker/File photo

DÓLAR
compra/venda
Câmbio livre BC – R$ 3,9637 / R$ 3,9643 **
Câmbio livre mercado – R$ 3,9550 / R$ 3,9570 *
Turismo – R$ 3,900 / R$ 4,1100

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: 0,020%

OURO BM&F
R$ 192,95

BOLSAS
Bovespa (Ibovespa)
Variação: 2,06%
Pontos: 102.163
Volume financeiro: R$ 17,867 bilhões
Maiores altas: Marfrig ON (7,41%), Magazine Luiza ON (6,08%), IRB Brasil ON (5,86%)
Maiores baixas: Klabin UNT (-1,35%), Pão de Açúcar PN (-1,02%), Eco Rodovias (-0,95%)

S&P 500 (Nova York): 1,30%
Dow Jones (Nova York): -1,21%
Nasdaq (Nova York): 1,39%
CAC 40 (Paris): -0,13%
Dax 30 (Frankfurt): -0,78%
Financial 100 (Londres): -0,72%
Nikkei 225 (Tóquio): 0,65%
Hang Seng (Hong Kong): -0,67%
Shanghai Composite (Xangai): -1,56%
Merval (Buenos Aires): 1,15%
IPC (México): 0,72%

ÍNDICES DE INFLAÇÃO
IPCA/IBGE
Junho 2018: 1,26%
Julho 2018: 0,33%
Agosto 2018: -0,09%
Setembro 2018: 0,48%
Outubro 2018: 0,45%
Novembro 2018: -0,21%
Dezembro 2018: 0,15%
Janeiro 2019: 0,32%
Fevereiro 2019: 0,43%
Março 2019: 0,75%
Abril 2019: 0,57%
Maio 2019: 0,13%
Junho 2019: 0,01%

INPC/IBGE
Junho 2018: 1,43%
Julho 2018: 0,25%
Agosto 2018: 0,00%
Setembro 2018: 0,30%
Outubro 2018: 0,40%
Novembro 2018: -0,25%
Dezembro 2018: 0,14%
Janeiro 2019: 0,36%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 0,77%
Abril 2019: 0,60%
Maio 2019: 0,15%
Junho 2019: 0,01%

IPC/Fipe
Junho 2018: 1,01%
Julho 2018: 0,23%
Agosto 2018: 0,41%
Setembro 2018: 0,39%
Outubro 2018: 0,48%
Novembro 2018: 0,15%
Dezembro 2018: 0,09%
Janeiro 2019: 0,58%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 051%
Abril 2019: 0,29%
Maio 2019: -0,02%
Junho 2019: 0,15%

IGP-M/FGV
Junho 2018: 1,87%
Julho 2018: 0,51%
Agosto 2018: 0,70%
Setembro 2018: 1,52%
Outubro 2018: 0,89%
Novembro 2018: -0,49%
Dezembro 2018: -1,08%
Janeiro 2019: 0,01%
Fevereiro 2019: 0,88%
Março 2019: 1,26%
Abril 2019: 0,92%
Maio 2019: 0,45%
Junho 2019: 0,80%

IGP-DI/FGV
Junho 2018: 1,48%
Julho 2018: 0,44%
Agosto 2018: 0,68%
Setembro 2018: 1,79%
Outubro 2018: 0,26%
Novembro 2018: -1,14%
Dezembro 2018: -0,45%
Janeiro 2019: 0,07%
Fevereiro 2019: 1,25%
Março 2019: 1,07%
Abril 2019: 0,90%
Maio 2019: 0,40%
Junho 2019: 0,63%

SALÁRIO MÍNIMO
Janeiro 2019: R$ 998,00