A Bolsa brasileira não reagiu à primeira baixa da equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro (PSL). O ministro Paulo Guedes (Economia) decidiu demitir o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, que ocupava o cargo desde o início do governo.

O motivo da saída foi a divulgação antecipada de estudos para uma reforma tributária, incluindo a cobrança de uma taxação nos moldes da antiga CPMF.

Nesta quarta-feira (11), a Bolsa operou em alta durante todo o pregão. No momento em que o site O Antagonista noticiou a saída de Cintra, o Ibovespa, que subia cerca de 0,35%, não teve grande oscilação. O índice fechou em alta de 0,40%, a 103.445 pontos, com volume financeiro de 16,706 bilhões.

A cotação do dólar também operou em queda durante toda a quarta e não foi impactada pela notícia. A moeda americana caiu 0,78%, a R$ 4,0650, menor valor desde 21 de agosto.

“Isso é um sinal claro de que o encaminhamento da reforma tributária pelo ministério da Economia tem sido mal planejado e conduzido de forma confusa, mantendo a usual ‘bateção de cabeça’, marca registrada do governo Bolsonaro”, afirma Simone Pasianotto, economista-chefe da Reag Investimentos.

Para Ilan Arbetman, analista da Ativa Investimentos, a equipe econômica de Guedes continua bem avaliada pelo mercado. Ele acredita que a saída de Cintra deve ser recebida da mesma forma que exonerações em outras pastas do governo e cita a saída de Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral e de Ricardo Vélez Rodríguez do Ministério da Educação.

“As mudanças nos vetores não têm influenciado a direção do governo como um todo e o mercado espera resposta semelhante com o ocorrido hoje. A pasta [da Receita Federal] deve ser entregue a outro e os projetos, como a nova CPMF, devem continuar a ser tocados”, afirma Arbetman.

Stock market chart, Stock market data on LED display concept

DÓLAR
compra/venda
Câmbio livre BC – R$ 4,0625 / R$ 4,0631 **
Câmbio livre mercado – R$ 4,0630 / R$ 4,0650 *
Turismo – R$ 4,0200 / R$ 4,2500

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: -0,780%

OURO BM&F
R$ 201,50

BOLSAS
Bovespa (Ibovespa)
Variação: 0,40%
Pontos: 103.445
Volume financeiro: R$ 16,706 bilhões
Maiores altas: MRV ON (9,02%), Magazine Luiza ON (6,46%), Pão de Açúcar PN (6,06%)
Maiores baixas: CSN ON (-3,08%), Ultrapar ON (-2,61%), Banco do Brasil ON (-2,38%)

S&P 500 (Nova York): 0,72%
Dow Jones (Nova York): 0,85%
Nasdaq (Nova York): 1,06%
CAC 40 (Paris): 0,44%
Dax 30 (Frankfurt): 0,74%
Financial 100 (Londres): 0,96%
Nikkei 225 (Tóquio): 0,96%
Hang Seng (Hong Kong): 1,78%
Shanghai Composite (Xangai): -0,41%
CSI 300 (Xangai e Shenzhen): -0,74%
Merval (Buenos Aires): 0,65%
IPC (México): 0,38%

ÍNDICES DE INFLAÇÃO
IPCA/IBGE
Junho 2018: 1,26%
Julho 2018: 0,33%
Agosto 2018: -0,09%
Setembro 2018: 0,48%
Outubro 2018: 0,45%
Novembro 2018: -0,21%
Dezembro 2018: 0,15%
Janeiro 2019: 0,32%
Fevereiro 2019: 0,43%
Março 2019: 0,75%
Abril 2019: 0,57%
Maio 2019: 0,13%
Junho 2019: 0,01%
Julho 2019: 0,19%
Agosto 2019: 0,11%

INPC/IBGE
Junho 2018: 1,43%
Julho 2018: 0,25%
Agosto 2018: 0,00%
Setembro 2018: 0,30%
Outubro 2018: 0,40%
Novembro 2018: -0,25%
Dezembro 2018: 0,14%
Janeiro 2019: 0,36%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 0,77%
Abril 2019: 0,60%
Maio 2019: 0,15%
Junho 2019: 0,01%
Julho 2019: 0,10%
Agosto 2019: 0,12

IPC/Fipe
Junho 2018: 1,01%
Julho 2018: 0,23%
Agosto 2018: 0,41%
Setembro 2018: 0,39%
Outubro 2018: 0,48%
Novembro 2018: 0,15%
Dezembro 2018: 0,09%
Janeiro 2019: 0,58%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 051%
Abril 2019: 0,29%
Maio 2019: -0,02%
Junho 2019: 0,15%
Julho 2019: 0,14%
Agosto 2019: 0,33%

IGP-M/FGV
Junho 2018: 1,87%
Julho 2018: 0,51%
Agosto 2018: 0,70%
Setembro 2018: 1,52%
Outubro 2018: 0,89%
Novembro 2018: -0,49%
Dezembro 2018: -1,08%
Janeiro 2019: 0,01%
Fevereiro 2019: 0,88%
Março 2019: 1,26%
Abril 2019: 0,92%
Maio 2019: 0,45%
Junho 2019: 0,80%
Julho 2019: 0,40%
Agosto 2019: -0,67%

IGP-DI/FGV
Junho 2018: 1,48%
Julho 2018: 0,44%
Agosto 2018: 0,68%
Setembro 2018: 1,79%
Outubro 2018: 0,26%
Novembro 2018: -1,14%
Dezembro 2018: -0,45%
Janeiro 2019: 0,07%
Fevereiro 2019: 1,25%
Março 2019: 1,07%
Abril 2019: 0,90%
Maio 2019: 0,40%
Junho 2019: 0,63%
Julho 2019: -0,01%
Agosto 2019: -0,51%

SALÁRIO MÍNIMO
Janeiro 2019: R$ 998,00