A Bolsa brasileira fechou no positivo após quatro pregões consecutivos de baixa. Não que a alta seja digna de comemoração, foi de 0,07%, praticamente estável, apesar do sinal positivo. O dólar recuou e segue ao redor dos R$ 3,75.

Com baixa no valor das ações de Petrobras, Vale e Itaú, quem ajudou a segurar o Ibovespa nesta quarta-feira (17) foram ações de empresas varejistas.

Analistas atribuíram o movimento a notícias sobre a liberação de mais de R$ 40 bilhões das contas ativas do FGTS, que deve ser formalizada pelo governo até o final da semana. Trabalhadores poderão retirar até 35% do saldo das contas, a depender da faixa de renda.

O Ibovespa encerrou o dia em alta de 0,08%, a 103.855 pontos.  o primeiro dia que investidores tomam algum fôlego no noticiário doméstico após a aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara. Desde o começo da semana o clima era de recesso branco, assim como o que impera no Congresso. O mercado só deve ganhar fôlego com a volta dos debates no plenário.

Enquanto isso, o noticiário externo deve ditar a direção do mercado na maior parte dos pregões. No exterior, as Bolsas americanas refletiram início da temporada de balanços e fecharam em queda. O dólar cedeu 0,230% e fechou a R$ 3,7620.

Stock market chart, Stock market data on LED display concept

DÓLAR
compra/venda
Câmbio livre BC – R$ 3,7612 / R$ 3,7618 **
Câmbio livre mercado – R$ 3,7600 / R$ 3,7620 *
Turismo – R$ 3,7200 / R$ 3,9200

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: -0,230%

OURO BM&F
R$175,50

BOLSAS
Bovespa (Ibovespa)
Variação: 0,08%
Pontos: 103.855
Volume financeiro: R$ 32,797 bilhões
Maiores altas: Magazine Luiza ON (4,44%), Eletrobras ON (3,99%), Eletrobras PN (3,88%)
Maiores baixas: Gol PN (-4,11%), Smiles ON (-1,90%), Siderúgica Nacional ON (-1,88%)

S&P 500 (Nova York): -0,65%
Dow Jones (Nova York): -0,42%
Nasdaq (Nova York): -0,46%
CAC 40 (Paris): -0,76%
Dax 30 (Frankfurt): -0,72%
Financial 100 (Londres): -0,55%
Nikkei 225 (Tóquio): -0,31%
Hang Seng (Hong Kong): 0,09%
Shanghai Composite (Xangai): -0,20%
Merval (Buenos Aires): -0,81%
IPC (México): -1,01%

ÍNDICES DE INFLAÇÃO
IPCA/IBGE
Junho 2018: 1,26%
Julho 2018: 0,33%
Agosto 2018: -0,09%
Setembro 2018: 0,48%
Outubro 2018: 0,45%
Novembro 2018: -0,21%
Dezembro 2018: 0,15%
Janeiro 2019: 0,32%
Fevereiro 2019: 0,43%
Março 2019: 0,75%
Abril 2019: 0,57%
Maio 2019: 0,13%
Junho 2019: 0,01%

INPC/IBGE
Junho 2018: 1,43%
Julho 2018: 0,25%
Agosto 2018: 0,00%
Setembro 2018: 0,30%
Outubro 2018: 0,40%
Novembro 2018: -0,25%
Dezembro 2018: 0,14%
Janeiro 2019: 0,36%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 0,77%
Abril 2019: 0,60%
Maio 2019: 0,15%
Junho 2019: 0,01%

IPC/Fipe
Junho 2018: 1,01%
Julho 2018: 0,23%
Agosto 2018: 0,41%
Setembro 2018: 0,39%
Outubro 2018: 0,48%
Novembro 2018: 0,15%
Dezembro 2018: 0,09%
Janeiro 2019: 0,58%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 051%
Abril 2019: 0,29%
Maio 2019: -0,02%
Junho 2019: 0,15%

IGP-M/FGV
Junho 2018: 1,87%
Julho 2018: 0,51%
Agosto 2018: 0,70%
Setembro 2018: 1,52%
Outubro 2018: 0,89%
Novembro 2018: -0,49%
Dezembro 2018: -1,08%
Janeiro 2019: 0,01%
Fevereiro 2019: 0,88%
Março 2019: 1,26%
Abril 2019: 0,92%
Maio 2019: 0,45%
Junho 2019: 0,80%

IGP-DI/FGV
Junho 2018: 1,48%
Julho 2018: 0,44%
Agosto 2018: 0,68%
Setembro 2018: 1,79%
Outubro 2018: 0,26%
Novembro 2018: -1,14%
Dezembro 2018: -0,45%
Janeiro 2019: 0,07%
Fevereiro 2019: 1,25%
Março 2019: 1,07%
Abril 2019: 0,90%
Maio 2019: 0,40%
Junho 2019: 0,63%

SALÁRIO MÍNIMO

Janeiro 2019: R$ 998,00