Termina neste sábado (26/12) o prazo de contestação do auxílio emergencial para os brasileiros que foram considerados inelegíveis pelo governo federal para receber a extensão de R$ 300.

Ao prorrogar o benefício e cortar o valor do crédito pela metade, o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) endureceu as regras para receber as novas parcelas do auxílio emergencial.

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A concessão dos R$ 300 passou a levar em conta, por exemplo, a declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) do ano passado, não mais a de 2018 — como era analisada no pagamento dos R$ 600.