As críticas do ministro da Economia Paulo Guedes ao relatório da Previdência derrubaram a Bolsa brasileira nesta sexta-feira (14). O Ibovespa, que caminhava perto da estabilidade, caiu 1% com a declaração do ministro de que o relatório de Samuel Moreira (PSDB-SP) cede a privilégios e aborta a proposta de capitalização, gerando necessidade de nova reforma no futuro. O dólar acompanhou a aversão a risco e teve alta de 1,16%, a R$ 3,9000, maior patamar de junho.

O presidente da comissão especial que analisa a proposta, Marcelo Ramos (PL-AM), logo rebateu Guedes. “Nenhuma trapalhada do governo impede nosso trabalho em torno da reforma. Investidores receberam bem a proposta, paciência  que o Guedes não gostou”, disse Ramos em entrevista à Bloomberg.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) também respondeu o ministro. Ele afirmou que Guedes foi injusto em suas críticas e afirmou que o governo é uma “usina de crises”.

Segundo Maia, a Câmara blindou o congresso de crises diárias provocadas pelo governo. “Dessa vez infelizmente foi meu amigo Guedes”, afirmou em coletiva de imprensa em São Paulo.

O Ibovespa, maior índice acionário do país, teve trajetória de alta na semana e chegou a beirar os 100 mil pontos. O relatório de Moreira superou as expectativas de economia do mercado e foi bem recebido por investidores.

Nesta sexta, no entanto, o índice fechou em queda de 0,74%, a 98.040 pontos, com giro financeiro foi de R$ 16,769 bilhões. O recuo anulou parte dos ganhos do índice na semana, que teve um saldo positivo de 0,22%.

Stock market chart, Stock market data on LED display concept

DÓLAR
compra/venda
Câmbio livre BC – R$ 3,8807 / R$ 3,8813 **
Câmbio livre mercado – R$ 3,8980 / R$ 3,9000 *
Turismo – R$ 3,8500 / R$ 4,0400

(*) cotação média do mercado
(**) cotação do Banco Central

Variação do câmbio livre mercado
no dia: 1,16%

OURO BM&F
R$ 168,490

BOLSAS
Bovespa (Ibovespa)
Variação: -0,74%
Pontos: 98.040
Volume financeiro: R$ 16,769 bilhões
Maiores altas: Qualicorp ON (2,34%), BRF ON (1,86%), Suzano ON (1,79%)
Maiores baixas: B3 ON (-5,32%), B2W Digital ON (-3,53%), Usiminas PNA (-3,02%)

S&P 500 (Nova York): -0,16%
Dow Jones (Nova York): -0,07%
Nasdaq (Nova York): -0,52%
CAC 40 (Paris): -0,15%
Dax 30 (Frankfurt): -0,60%
Financial 100 (Londres): -0,31%
Nikkei 225 (Tóquio): 0,40%
Hang Seng (Hong Kong): -0,65%
Shanghai Composite (Xangai): -0,99%
Merval (Buenos Aires): -0,39%
IPC (México): -0,81%

ÍNDICES DE INFLAÇÃO

IPCA/IBGE
Abril 2018: 0,22%
Maio 2018: 0,40%
Junho 2018: 1,26%
Julho 2018: 0,33%
Agosto 2018: -0,09%
Setembro 2018: 0,48%
Outubro 2018: 0,45%
Novembro 2018: -0,21%
Dezembro 2018: 0,15%
Janeiro 2019: 0,32%
Fevereiro 2019: 0,43%
Março 2019: 0,75%
Abril 2019: 0,57%

INPC/IBGE
Abril 2018: 0,21%
Maio 2018: 0,43%
Junho 2018: 1,43%
Julho 2018: 0,25%
Agosto 2018: 0,00%
Setembro 2018: 0,30%
Outubro 2018: 0,40%
Novembro 2018: -0,25%
Dezembro 2018: 0,14%
Janeiro 2019: 0,36%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 0,77%
Abril 2019: 0,60%

IPC/Fipe
Abril 2018: -0,03%
Maio 2018: 0,19%
Junho 2018: 1,01%
Julho 2018: 0,23%
Agosto 2018: 0,41%
Setembro 2018: 0,39%
Outubro 2018: 0,48%
Novembro 2018: 0,15%
Dezembro 2018: 0,09%
Janeiro 2019: 0,58%
Fevereiro 2019: 0,54%
Março 2019: 051%
Abril 2019: 0,29%

IGP-M/FGV
Maio 2018: 1,38%
Junho 2018: 1,87%
Julho 2018: 0,51%
Agosto 2018: 0,70%
Setembro 2018: 1,52%
Outubro 2018: 0,89%
Novembro 2018: -0,49%
Dezembro 2018: -1,08%
Janeiro 2019: 0,01%
Fevereiro 2019: 0,88%
Março 2019: 1,26%
Abril 2019: 0,92%
Maio 2019: 0,45%

IGP-DI/FGV
Abril 2018: 0,93%
Maio 2018: 1,64%
Junho 2018: 1,48%
Julho 2018: 0,44%
Agosto 2018: 0,68%
Setembro 2018: 1,79%
Outubro 2018: 0,26%
Novembro 2018: -1,14%
Dezembro 2018: -0,45%
Janeiro 2019: 0,07%
Fevereiro 2019: 1,25%
Março 2019: 1,07%
Abril 2019: 0,90%

SALÁRIO MÍNIMO
Janeiro 2019: R$ 998,00