Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que um frentista foi agredido com um soco no rosto por um cliente, no Posto Zico III, no bairro Boqueirão, em Curitiba. O caso aconteceu no dia 10 de fevereiro e deixou a vítima desacordada no chão do estabelecimento. O agressor estava acompanhado de uma mulher e crianças e fugiu do local após o ocorrido.

Em entrevista à Banda B, o advogado que defende o frentista, Cláudio César, conta que tudo teria começado com uma “brincadeira” do cliente que abraçou o profissional por trás.

“Ele parecia bastante alterado quando desceu do carro, acho que estava embriagado. Ele deu um abraço no frentista por trás, algo totalmente desnecessário. Afinal de contas, não se conheciam. O vídeo mostra que ele foi pagar o combustível, o frentista continua trabalhando normalmente, e ele volta depois apresentando o comprovante de pagamento. Acho que o frentista não gostou do abraço, pelas imagens parece que ele reclamou daquilo”, contou o advogado.

Na sequência, as imagens mostram o cliente dando um soco de baixo para cima no rosto do frentista, que cai no chão. Ainda de acordo com o advogado, a vítima chegou a convulsionar no local e foi levada para o Hospital Cajuru.

O agressor entra no carro, junto com a mulher e as crianças, e abandona o local enquanto populares tentam pará-lo.

“O frentista deve ter reclamado da brincadeira dele. O meu cliente disse que não lembra de nada, ele ainda está com sequelas, a pancada foi muito violenta. Já está trabalhando normalmente, fazendo exames. Vamos entrar com uma ação cívil pedindo reparação pelos danos morais, materiais, tudo o que esse rapaz está sofrendo em razão desse ato sem sentido”, afirmou César.

Um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil. A identificação e o paradeiro do agressor ainda são desconhecidos. O espaço na matéria está aberto.

Outros casos

Este não é o primeiro caso de frentista sendo agredido ou injuriado por clientes em Curitiba.

Na madrugada de sexta para sábado (25), o funcionário de um posto de combustíveis também do bairro Boqueirão, em Curitiba, foi agredido e a ação foi filmada por câmeras de segurança. De acordo com a vítima, a violência aconteceu por ele não ter como trocar uma nota de R$ 200.

Em outubro do ano passado, no mesmo posto, o frentista Juan Pablo de Castro foi alvo de injúrias raciais.

O Sinpospetro de Curitiba, que representa os trabalhadores de postos de combustíveis e lojas de conveniência, anunciou que vai patrocinar uma campanha de conscientização para evitar novas agressões nos locais de trabalho.

“Repudiamos veementemente as agressões físicas e verbais contra os trabalhadores em postos de gasolina”, publicou em nota o sindicato.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Vídeo mostra frentista sendo agredido com soco por cliente no Boqueirão; vítima ficou desacordada

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.