O prefeito Rafael Greca disse ‘ser parceiro’ da adoção da tarifa zero em Curitiba a manifestantes que o questionaram sobre o tema durante a inauguração da nova Estação Modelo Prisma Solar Agrárias, na tarde desta segunda-feira (13). Apesar da fala, ele impôs uma condição: o financiamento do subsídio do transporte público na capital deve ser feito sob gestão do governo federal.

tarifa zero Curitiba
Prefeito Rafael Greca, a primeira-dama Margarita Sansone e autoridades políticas. Foto: Cristiano Vaz/Banda B

A fala foi feita visando ressaltar os custos envolvendo a manutenção do transporte. Greca pontuou ainda que a capital ganhou 57 novos ônibus elétricos com financiamento da União.

‘Precisamos dos ônibus elétricos para que os seus pulmõezinhos possam gritar assim e não sejam possuídos por poluição. Temos que nos livrar dos ônibus a diesel e ter ônibus elétricos. Sou parceiro da tarifa zero, desde que tenha quem pague. Se vier: venha, Lula, pague para mim a tarifa zero’ — falou o prefeito, antes de ser aplaudido. Veja no trecho abaixo.



Em entrevista à Banda B, o mandatário municipal ainda mencionou que a tarifa zero é ‘o sonho de uma utopia socialista’, mas que pode ser ‘muito interessante para o fomento econômico capitalista’.

Fico muito feliz em receber o protesto dos estudantes, que têm passagem gratuita, mas querem passagem gratuita para todo mundo. Também acho que isso pode ser bom, se chegarmos a um horizonte no Brasil, onde os governos federal, estadual e municipal contribuam em várias parcelas para termos a tarifa zero. Trata-se do sonho de uma utopia socialista, mas pode ser muito interessante para o fomento econômico capitalista também. Se mais gente tiver dinheiro para outras atividades, o transporte pode ser subsidiado, sim.

Rafael Greca.

Não é novidade a fala de Greca sobre o tema ‘tarifa zero em Curitiba’. Em entrevista concedida ao Banda B Notícias, no fim de março deste ano, ele chegou a questionar a declaração do deputado federal e pré-candidato ao cargo municipal, Beto Richa (PSDB), que prometeu realizar um estudo para implementar o benefício no transporte coletivo. O atual gestor municipal criticou Richa.

Eu fico perguntando: se gosta tanto de tarifa zero, por que não fez quando prefeito.

declarou à época.

Em julho do ano passado, Greca chegou a reconhecer, durante a Plenária Estadual do Plano Plurianual (PPA) Participativo do Governo Federal, realizada na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), que a medida seria a libertação dos prefeitos. À época, o custo mensal do sistema de transporte coletivo da capital paranaense é R$ 84 milhões; a tarifa para o usuário segue sendo R$ 6.

Em dezembro do ano passado, com divergências entre os vereadores, a Comissão Especial do Transporte da Câmara Municipal de Curitiba rejeitou o relatório final que previa a gratuidade no transporte público de Curitiba. Apesar da negativa, o relatório dos vereadores apontava que a medida não deve ser descartada.

Inauguração da nova Estação Agrárias é semente de novas discussões a respeito do transporte público curitibano

Além de conversar com os manifestantes, Greca disse à Banda B que a inauguração da nova Estação Agrárias permite enxergar um horizonte de futuro.

Estão em Curitiba, 70 grandes técnicos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), diretores e mentores do planejamento urbano de 70 cidades da América Latina. Eles vão ficar a semana inteira comigo e estudaremos a eletro mobilidade, o financiamento de tarde, a mobilidade urbana.

A princípio, são 12 novas estações que serão inauguradas e, com tempo, vão avançar e substituir os antigos tubos de alumínio ou metal. Esses prismas são de vidro, têm maior conforto, têm maior acessibilidade porque não têm degraus, e permitem o embarque mesmo em grandes chuvas.

Rafael Greca.

O projeto é a primeira execução do Projeto Novo Inter 2, do Programa de Mobilidade Urbana Sustentável de Curitiba, que tem financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

estacao-tubo-agrarias
A nova Estação Modelo Prisma Solar Agrárias. Foto: Cristiano Vaz/Banda B

A estação modelo traz uma série de inovações, como a geração de energia fotovoltaica, conforto térmico, conexão com a Central de Operação da Urbs e do Hipervisor Urbano para monitoramento do sistema e entorno preparado para a multimodalidade.

No entorno, há um ponto de locação de bicicletas compartilhadas, vagas para carros de aplicativos além de calçamento com atenção à acessibilidade.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Greca diz ‘ser parceiro’ da tarifa zero em Curitiba, mas impõe condição: ‘Venha, Lula, pague para mim’

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.