Em um passado não muito distante, chegar em uma farmácia, dizer o que sentia e ser medicado era comum. Com isso, muitos farmacêuticos se tornaram “médicos do bairro”, por acertarem e indicarem remédios que eram “tiro e queda”. Este era o caso de David Vicente de Paulo Niece, de 92 anos. 

O farmacêutico, que dedicou a vida a ajudar a curar pessoas, morreu nesta segunda-feira (19). Muito conhecido entre as regiões do Boa Vista e do Bacacheri, em Curitiba, o profissional trabalhou até o fim, e com a mesma leveza que indicava os remédios certos para curar muita gente, saiu de cena. 

morre-seu-davi-farmaceutico-boa-vista-bacacheri-1
Foto: Reprodução/Redes Sociais.

Pelas redes sociais, assim que houve o anúncio da morte do farmacêutico, que por muitos anos era fácil ser encontrado na farmácia que ficava na esquina da Avenida Paraná com a Rua Vereador Constante Pinto, no Bacacheri, muita gente se comoveu.

“Quem não conheceu o seu David! Nossas vidas com muito respeito e carinho ele tratava. Farmacêutico para uns, “médico” para outros, um anjo para muitos. De todos os títulos da Terra, o que devemos merecer de verdade é o de homem BOM. Esse que seu David tem. Muito obrigado por todos nós que na vida você participou. Meus sentimentos aos familiares e amigos”

disse uma paciente, pelas redes sociais.

Conhecido como “seu Davi”, muita gente sabia que, apesar da necessidade de passar por um médico para entender o que sentia, a confirmação de que aquela receita estava certa só ele poderia dar. Na grande maioria das vezes (se não em todas), Davi acertava.

“Foi referência na saúde de tantas famílias do bairro, tratava qualquer problema de saúde. Fez parte da infância de muitas pessoas. Meus sentimentos à família e amigos. Muita gratidão”

comentou outra paciente de seu Davi.

Calmaria “tiro e queda”

Com a calmaria que lhe era conhecida, David conseguiu exercer a profissão quase até o fim da vida. A farmácia mudou de endereço, mas a equipe o acompanhou e aprendeu com ele. 

Para muitos, receber as indicações dos medicamentos de “seu Davi” seria a certeza de que ficaria bem. E sem gastar muito dinheiro.

“Fez parte da minha vida também. Era o “curandeiro” da região, muito atencioso e prestativo na comunidade”

disse uma paciente.

Ao longo de seus mais de 70 anos de profissão, David conheceu gerações. E da mesma forma, as tratou.

“Sr Davi fez parte da juventude dos meus pais, da minha infância e minha filha teve o privilégio de ter conhecido ele também. Vai fazer muita falta, mas Deus sabe de todas as coisas”

resumiu outra de suas pacientes.

David se foi por insuficiência cardíaca. Não por ter um coração “insuficiente de amar”, talvez por ter amado demais. Não só familiares, mas principalmente os pacientes. O sepultamento será às 14h, no Crematório Vaticano, em Almirante Tamandaré.

Descanse em paz, “seu Davi”.

morre-seu-davi-farmaceutico-boa-vista-bacacheri-2
Foto: Reprodução/Redes Sociais.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

‘Farmacêutico para uns, ‘médico’ para outros, um anjo para muitos’: morte de profissional querido do Bacacheri gera comoção

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.