Curitiba 330 anos e o orgulho que os moradores têm do

bairro em que vivem

Se o bairro CIC fosse uma cidade, seria uma das maiores do Paraná em número de habitantes. Estaria em nono lugar no estado, com 191 mil pessoas, segundo o IBGE. A Cidade Industrial de Curitiba tem população maior que a de cidades como Guarapuava, Paranaguá e Araucária.

O bairro é o ‘motorzinho’ do desenvolvimento industrial de Curitiba. A CIC nasceu lá na década de 70, quando o então prefeito de Curitiba Jaime Lerner, queria um bairro para atrair indústrias. Por que não criar este bairro no entorno da Vila Nossa Senhora da Luz, gigante, com mais de 2 mil residências? A Diretora Técnica da Cohab, Melissa Cunha, diz que, mesmo após quase 60 anos, muitas das casas da vila estão iguaizinhas até hoje.

“Sinal que atingiu o objetivo. As famílias vão melhorando, crescendo para ampliar essas moradias, existe uma evolução na habitação!”, diz

Um bairro cercado de vilas por todos os lados. Temos aqui a Vila Verde, Sabará, Barigui, conjuntos como Caiuá, Itatiaia e muitos Diademas, só pra citar alguns exemplos. O bairro possui três regiões: a parte central que é mais residencial e as CICs Norte e Sul, de foco industrial. São cerca de 16 mil empresas instaladas aqui.

Do maior bairro até os rurais: conheça CIC, Augusta e Riviera
CIC é o motor do desenvolvimento industrial em Curitiba. Foto: Daniel Castellano / SMCS

Se você caminhar pelo centro do bairro descobre que a CIC não tem só indústrias. Há também muito comércio, parques e praças, incluindo dois lugares em especial que os moradores adoram visitar: o Parque dos Tropeiros e o Parque Diadema.

De acordo com o presidente da Associação das Empresas da Cidade Industrial de Curitiba, Alaides Oliveira, o bairro é tão importante para Curitiba que, juntas, as empresas da região faturam mais do que o orçamento anual da Prefeitura.

“Estamos animados com esses valores dos últimos anos. O orçamento anual da Prefeitura de Curitiba é de R$ 10 bilhões e o faturamento anual das empresas é de $ 10 bilhões (R$ 56 milhões na cotação atual)”

Curitiba das colônias

Augusta era formado por colônias. Foto: Daniel Castellano / SMCS

Saindo da CIC, vamos para um lugar bem pertinho: o Augusta. O bairro nasceu lá no final do século XIX durante o governo provincial de Lamenha Lins que queria promover a fixação de colônias nos arredores de Curitiba. A colônia Dom Augusto foi fundada em 1876 e tinha 36 lotes.

Mas como Augusto virou Augusta? É que 100 anos depois, a antiga colônia virou um dos bairros de Curitiba e ganhou o nome de uma moradora que tinha vários terrenos ali. Mulher poderosa chamada Augusta.

Apesar da evolução e desenvolvimento da cidade, o Augusta sempre foi para quem gosta de ficar perto da natureza. Uma das principais referências do bairro, inclusive, é o Parque Passaúna, um dos mais preservados de Curitiba. Lindo demais não é??

Morador da região há 80 anos, Joselim Marquette nasceu no Augusta e mora na Vila Marqueto, local que leva o nome da família dele, dentro do bairro. Ele inclusive tem um hábito diferente: gosta de produzir vinhos em casa.

“Todo ano eu faço um pouco de vinho, não é vinícola não. Só faço pro gasto e as vezes dou uma garrafa pra um amigo”, diz

Regina Marquette também se orgulha de morar no Augusta, mesmo distante do centro de Curitiba.

“Muito bom morar aqui!”

Vida longe do Centro

Vista aérea do bairro Riviera. Foto: IPPUC

Caminhando um pouco mais, chegamos ao Riviera! Nome bonito né? Vem de uma colônia lá em 1878, chamada colônia Riviére, formada por poloneses . Em 1975, o Riviera se transformou em um bairro e tem uma característica similar a do Augusta: a vida rural. Cheirinho de mato e muito silêncio, coisas que o morador Vicente Aleix, de 74 anos, não abre mão de jeito nenhum.

Com a cidade de Curitiba, eu ia pagar imposto, caixa, hoje em dia nós estamos bem demais! Pela internet! Não adianta atrapalhar os curitibanos, a gente fica por aqui e eles lá”, afirmou

De família polonesa, Vicente mora no bairro desde que nasceu e conta que não conseguiria ir para outro lugar.

Está gostando da nossa viagem pelos bairros de Curitiba? Amanhã, dentro da nossa série especial dos 330 anos de Curitiba vamos saber qual é o motivo de orgulho para os moradores do Fazendinha, Campo Comprido e São Miguel.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Morar no maior bairro de Curitiba ou escolher a vida quase no campo: conheça CIC, Augusta e Riviera

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.