“Moro há 23 anos e sempre foi assim. É esse desgosto cada vez”. É assim que uma das moradoras definiu a situação que ela e alguns vizinhos, de ruas do Uberaba e do Cajuru, em Curitiba, passaram após a chuva desta segunda-feira (19). 

Segundo a prefeitura, o acumulado foi de 53 milímetros, das 17h30 às 18h30, chuva o suficiente para que um córrego transbordasse e eles ficassem embaixo d’água. Até uma idosa de 94 anos precisou ser resgatada de casa. Veja o vídeo abaixo.

enchente-bairros-cajuru-uberaba-chuva-fevereiro-1
Foto: Colaboração/Banda B.

No cruzamento das ruas Fraternidade com Egito, no bairro Cajuru, os moradores estavam revoltados com a situação. Alguns colocaram a culpa na prefeitura, outros afirmaram que uma obra particular tem piorado a situação.

“Esse problema tem sido com dias de muita chuva, por conta da enchente. Dessa vez choveu demais, e aí encheu as casas, os vizinhos sofrendo. A prefeitura sempre está limpando, sempre fazendo a parte deles, mas tá tendo uma construção particular ali que faz anos que não dava esse tipo de enchente. Foi demais essa chuva”

disse Magda Cristina, moradora do Cajuru.

Outro morador disse que muitos vizinhos foram prejudicados, inclusive gente que perdeu tudo e até idoso preso em casa.

“Bastante gente foi prejudicada. Tinha até uma senhora presa em casa que não conseguia sair, conseguimos retirá-la. Por essa obra ser privada, o dono tinha que tirar a parte que prejudica a gente. Meu tio perdeu muita coisa, outro vizinho também perdeu tudo. Tem que ser tomada alguma providência, porque quem sofre é quem mora aqui”

comentou Robert, morador do Cajuru.
enchente-bairros-cajuru-uberaba-chuva-fevereiro-3
Foto: Colaboração/Banda B.

Idosa resgatada

A mesma situação ocorreu na Rua Agostinho Ângelo Trevisan, já o bairro Uberaba. Por lá, a água passou da cintura e os moradores ficaram ilhados. 

Doni Soares, aposentada, contou que a mãe, de 94 anos, passou por apuros. E não foi a primeira vez.

“Moro há 23 anos e sempre foi assim. É esse desgosto cada vez. Minha mãe, de 94 anos, teve que enfrentar toda a água lá dentro da nossa casa. Por mais que a gente coloque as coisas, temos comportas para tentar bloquear, mas a água chega até a passar por cima. É uma coisa triste, não dá para aguentar mais. A rua inteira e a rua debaixo é ainda pior”

desabafou Doni Soares, aposentada.

Chuva de segunda

Segundo os dados divulgados pela Defesa Civil de Curitiba, através da prefeitura, o acumulado de chuva fez com que, em pouco tempo, ocorressem pelo menos sete pontos de alagamentos pela cidade. 

Os bairros mais atingidos foram Boqueirão, Alto Boqueirão, Sítio Cercado, Pinheirinho e Hauer. Além dos dois endereços citados, os registros foram:

  • Rua Waldemar Loureiro Campos com Rua Vereador Aurelino Mader Gonçalves;
  • Rua Júlio Hoog – próximo ao Rib Padilhas;
  • Rua Tenente Francisco Ferreira de Souza com Passarela do Hauer;
  • Rua Professor João Soares Barcelos com Rua Ten Tito Teixeira de Castro;
  • Rua Cleto da Silva com a Rua Major Theolindo Ferreira Ribas (Córrego Evaristo da Veiga);
  • Rua Antônio Rebelatto / Rua Francisco Derosso 
  • Rua Dante Honório, esquina com a Rua Teodoro Furtado; 

Segundo a prefeitura, não houve registros de desabrigados ou desalojados. Além dos pontos de alagamentos, uma árvore de grande porte caiu, derrubando um poste, na Rua das Perdizes, no Pinheirinho.  

A falta de energia atingiu vários bairros da região sul da cidade. Um dos pontos afetados foi a região do terminal de ônibus do Boqueirão.

A Prefeitura Municipal de Curitiba informou que está em atendimento e permanece em atenção. Os canais de atendimento das emergências são os telefones: 199 (Defesa Civil), 153 (Guarda Municipal), 156 (Prefeitura Municipal de Curitiba) e 193 (Corpo de Bombeiros).

enchente-bairros-cajuru-uberaba-chuva-fevereiro-2
Foto: Colaboração/Banda B.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Moradores do Cajuru e Uberaba ficam embaixo d’água após chuva: ’23 anos e sempre foi assim, esse desgosto’; vídeo

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.