Em vídeo publicado nas redes sociais, a vereadora Maria Letícia (PV) se pronunciou sobre o acidente e a prisão ocorrida no último sábado (25) (assista abaixo). Um comunicado com conteúdo semelhante ao vídeo também foi enviado à imprensa, na tarde desta segunda-feira (27), no qual ela afirma que está em “tratamento quimioterápico” e faz uso de fortes medicamentos, o que pode causar “sonolência, amnésia, dificuldade na fala e confusão mental”. A nota não nega a embriaguez, mas reforça a posição de que Maria Letícia “passou mal”.

De acordo com a Polícia Civil, Maria Letícia foi encaminhada à Central de Flagrantes, onde foi autuada por desacato e embriaguez ao volante. O procedimento foi concluído e encaminhado à justiça.

Confira o comunicado na íntegra:

“Na noite de sábado (25), a vereadora Maria Leticia (PV) se envolveu em um acidente de trânsito após passar mal. Atualmente, a parlamentar está em acompanhamento neurológico por neuromielite óptica (CID 10 G36.0) fazendo tratamento quimioterápico. Os fortes medicamentos usados para tratar a doença podem causar efeitos colaterais como sonolência, amnésia, dificuldade na fala e confusão mental.

Embora abalada devido ao impacto do acidente, a parlamentar não se feriu e lamenta o ocorrido.

O departamento jurídico, o Mandato e ela mesma continuam colaborando com as autoridades.”

Prisão

A vereadora do PV foi presa por suspeita de embriaguez e desacato na noite de sábado (25), horas após ir até o show da cantora Ludmilla. A parlamentar deixou a prisão após ser concedida liberdade provisória na noite de domingo (26).

Uma imagem postada nas redes sociais mostra Maria Leticia ao lado de uma influenciadora. Ao divulgar a foto, a vereadora escreveu: “Com [perfil da influenciadora] no show da @ludmilla”.

Ela estava em um espaço reservado para influenciadores e outras personalidades influentes.

No boletim de ocorrência, a Polícia Civil descreve que Maria Letícia estava “sem condição de dirigir”.

Outro trecho cita que Maria Letícia estava com “sinais de embriaguez, hálito etílico, olhos vermelhos, desordens nas vestes, agressividade, arrogância, exaltação, ironia, falante e andar cambaleante”.

Corregedoria da Câmara

O presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador Marcelo Fachinello (Pode), anunciou que a Corregedoria da Casa foi notificada formalmente sobre a prisão. A Corregedoria será responsável por apurar e apontar se ela feriu o Regimento Interno e o Código de Ética e Decoro Parlamentar.

Fachinello afirmou durante a sessão plenária que expediu um ofício endereçado ao corregedor da Câmara, o vereador Ezequias Barros (PMB).

“Os atos caracterizam, em tese, infração ético-disciplinar. […] Esse poder legislativo… E aqui tenho certeza, falo em nome de todos os vereadores, afirma-se o compromisso com a legalidade mediante ao estrito respeito à Constituição Federal e às leis brasileiras, bem como reafirma-se o compromisso com a segurança no trânsito e o respeito à vida das pessoas que vivem em nossa cidade”, disse o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, que também destacou que Maria Letícia terá direito à ampla defesa.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Em vídeo, Maria Letícia lamenta acidente e diz que faz uso de “fortes medicamentos” para tratar doença

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.