A Rua Maria Petroski, situada no bairro Bacacheri, teve o acesso à Linha Verde oficialmente liberado para o trânsito nesta quinta-feira (11). A rua, que é uma via marginal, passou por uma requalificação completa e faz parte do pacote de obras da Linha Verde Norte (Lote 4.1). A partir de agora, os moradores do Conjunto Solar poderão acessar a Linha Verde com mais tranquilidade e segurança.

acesso-marginal-linha-verde-liberado-bacacheri-1
Foto: Levy Ferreira/SMCS.

A liberação da via ocorre em decorrência da conclusão de 95% de todo o pavimento em concreto da faixa que será a canaleta exclusiva do transporte coletivo. 

As melhorias na Rua Maria Petroski alcançaram 700 metros, com serviços de drenagem, nova pavimentação, calçadas e acessibilidade, além de nova alça de acesso, com cerca de 80 metros, da Linha Verde para a Rua Maria Petroski. 

Mudança de sentido

Além da liberação do acesso do bairro à Linha Verde, a Rua Maria Petroski terá sentido único de circulação. Segundo a Superintendência de Trânsito (Setran), essa alteração visa proporcionar maior segurança viária e reduzir os conflitos de tráfego na região.

Com essa mudança, a Rua Maria Petroski terá sentido único de circulação da Avenida José Gulin para a Rua Professora Noemi dos Santos. O local já foi devidamente sinalizado com placas e pintura no pavimento.

Lote 4.1

O Lote 4.1 constitui o trecho final da Linha Verde. Esse trecho abrange quase 3 km de extensão, indo desde a altura do Hospital Vita até a concessionária Mercedes/Savana, e contemplará as estações Atuba e Solar do transporte coletivo. Os trabalhos realizados nesse lote são os mais complexos da intervenção. Incluem as chamadas “obras de arte” (trincheiras e alças de acesso), terraplanagem, pavimentação, drenagem, paisagismo, sinalização viária, relocação de postes de energia, semaforização e acessibilidade. Além disso, abrangem a infraestrutura necessária para as futuras estações Atuba e Solar.

Trechos entregues

Na gestão do prefeito Rafael Greca foram finalizados e colocados em funcionamento os lotes 3.1 da Linha Verde Norte, do Viaduto da Avenida Victor Ferreira do Amaral até as proximidades do Hospital Vita, com extensão aproximada de 2,46 km; e o 3.2, com extensão de 2,8 km, que inclui a trincheira que liga a Rua Fúlvio José Alice, no Bairro Alto, à Rua Amazonas de Souza Azevedo, no Bacacheri.

Com as duas entregas, 85% do eixo da Linha Verde que serve ao transporte coletivo foram concluídos.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Marginal da Linha Verde, no Bacacheri, é liberada ao trânsito em Curitiba

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.