O Dia D da Vacinação da Poliomielite traz para Curitiba o “conceito além da frase” visto que realmente desafia a cidade para obtenção da meta nacional estipulada em 95% de cobertura do público elencado para ser imunizado. A ação acontece ao longo deste sábado (8) em 10 unidades de saúde espalhadas por toda a capital. Clique aqui para ler mais informações.

dia d vacinação polio Curitiba
Dia D da Vacinação da Poliomielite em Curitiba: autoridades públicas e equipes esperam pais e filhos para vacinação. Foto: Eliandro Santana/Banda B

A Banda B acompanhou parte dos trabalhos na Mãe Curitibana. A mãe Ana Antunes trouxe o pequeno Juan, de 4 anos, para deixar o filho prevenido da paralisia infantil. A moradora do bairro Portão classificou o dia como “muito importante”.

Apesar de não ter muito tempo caso de poliomielite, sempre tem que estar com a carteira vacinal em dia. É um dia muito importante. Ele já está com o carimbinho nas duas mãos.

Ana Antunes, mãe do pequeno Juan.

Crianças de seis meses até cinco anos de idade podem ser vacinadas contra a poliomielite. Só que, conforme ressalta a secretária de Saúde de Curitiba, Beatriz Batistella, é possível colocar toda a caderneta de vacinação em dia. Para ela, momentos como o de hoje são “mágicos para a área da Saúde”.

Certamente, um dia de sol é muito agradável. A nossa equipe fica sempre muito feliz. Hoje é o dia que mais gostamos de trabalhar na área da saúde porque é o dia que podemos promover a saúde da nossa população. Então, esperamos os pais trazerem suas crianças aqui para eliminarmos qualquer possibilidade de termos a poliomielite no nosso meio.

É uma mobilização em 10 unidades de saúde. Então, o pessoal de toda Curitiba e região vão poder estar levando essas crianças. Todo dia é dia de vacina, mas hoje, especialmente, é um dia de mobilização nacional.

Beatriz Batistella, secretária de Saúde de Curitiba.
dia-d-vacinacao-polio-curitiba (8)
Dia D da Vacinação da Poliomielite em Curitiba: secretária de Saúde da capital, Beatriz Batistella. Foto: Eliandro Santana/Banda B

Colega no ramo, o secretário de Saúde do Paraná, César Neves, enfatizou e completou o raciocínio.

Como falou a secretária Beatriz, para nós da saúde é um dia glorioso. Um dia lindo como hoje é para botarmos em dia toda a nossa carteira vacinal. O apelo principal para as nossas crianças é pela erradicação de vez da poliomielite.

No Brasil, tivemos o último caso há 35 anos e isso só ocorre porque as famílias não perderam o bom hábito de trazer os seus filhos para vacinar. Mas, sempre digo uma coisa: nenhuma doença é erradicada por decreto, é erradicada com vacina no braço.

César Neves, secretário de Saúde do Paraná.
dia-d-vacinacao-polio-curitiba (7)
Dia D da Vacinação da Poliomielite em Curitiba: secretário de Saúde do Paraná, César Neves. Foto: Eliandro Santana/Banda B

Prefeito em exercício avalia expectativa para obtenção da meta de cobertura estipulada pelo Ministério da Saúde

Também em entrevista à Banda B, o prefeito em exercício e vereador Herivelto Oliveira (Cidadania) citou números e a expectativa pela meta. Ele, que está em seu último dia no cargo, pontuou que foi um “período intenso e uma experiência que jamais imaginou ter”.

dia-d-vacinacao-polio-curitiba (6)
Dia D da Vacinação da Poliomielite em Curitiba: vereador e atual prefeito em exercício, Herivelto Oliveira (Cidadania). Foto: Eliandro Santana/Banda B

Esse é um dia muito importante, um dia da saúde pública brasileira, dia da saúde pública do Paraná e estamos confiantes de que a meta vai ser atingida. Estava conversando agora com o secretário estadual e com a secretária municipal. Eles dizem que 100% é impossível, mas por que não tentar?

Hoje, Curitiba tem em torno de 88, 89%. Vamos tentar superar isso? Chegar a 95, 96% e por que não 100%? É muito importante que os pais voltem a vacinar seus filhos. Durante alguns anos nós tivemos alguns problemas, mas vamos cuidar da saúde das nossas crianças. Desde 1986 que nós não temos um caso de paralisia infantil no estado e vamos torcer para que isso não aconteça nunca mais.

prefeito em exercício e vereador Herivelto Oliveira (Cidadania).

A Pólio e a paralisia infantil no Paraná

Neste sábado (8), cerca de 1,6 mil salas de vacinação estão abertas e mais de 9 mil profissionais da saúde participam do movimento em todo o Paraná. A estimativa é de que 717.915 crianças recebam a vacinação, que possui uma meta de 95% de cobertura.

dia-d-vacinacao-polio-curitiba (1)
Equipe da unidade de saúde Mãe Curitibana. Foto: Eliandro Santana/Banda B

A poliomielite, também conhecida como pólio ou paralisia infantil, é uma doença grave caracterizada por um quadro de paralisia flácida causada pelo poliovírus selvagem (PVS) tipo 1, 2 ou 3, que em geral acomete os membros inferiores, de forma assimétrica e irreversível. O último registro da doença no Estado foi em 1986, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Além do enfoque contra a poliomielite, também estarão disponíveis as vacinas das campanhas vigentes (influenza e Covid-19, já atualizada), e imunizantes de rotina para a população em geral, como tríplice viral, febre amarela, hepatite e pentavalente. A expectativa da Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa) é aplicar cerca de 300 mil doses ao longo do dia. Será possível atualizar o calendário de imunização dos paranaenses.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Dia D da Vacinação da Poliomielite desafia Curitiba a atingir meta de 95% de cobertura: “Esperamos os pais”, diz secretária

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.