Além de alterações nos fluxos das UPAs, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba informou, nesta terça-feira (16), que está abrindo, gradativamente, 150 novos leitos emergenciais. Os leitos foram adaptadpos em hospitais, para atender o aumento de demanda causado pelo crescimento de casos respiratórios, suspeitas de dengue e crises hipertensivas e de glicemia. Veja quais são as orientações.

curitiba-amplia-leitos-hospitais-situacao-saude
Foto: Hully Paiva/SMCS.

Nos últimos 15 dias, foram abertos 48 leitos de enfermaria pelo Instituto de Medicina e 20 leitos de UTI, sendo dez no Hospital Municipal do Idoso e dez no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie.

Segundo a prefeitura, no decorrer desta semana, serão abertos outros 22 leitos de enfermaria, sendo 12 no Hospital do Bairro Novo e dez na Santa Casa de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), em uma parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Na próxima semana, serão 20 novos leitos de enfermaria na Santa Casa de Colombo, em parceria com a Sesa. E, por fim, na última semana deste mês e início de maio, serão mais 40 leitos de enfermaria também na Santa Casa de Colombo, em parceria com a Sesa. Com a ampliação, Curitiba chegará ao total de 2.984 leitos.

“Nosso monitoramento do sistema de saúde é constante. Ele é modulado conforme a demanda, a gravidade e os tipos de problemas de saúde que surgem”

afirma a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Beatriz Battistella.

Neste momento, há um aumento de demanda e pressão no sistema causados pelos atendimentos de casos respiratórios, suspeitas de dengue e também crises hipertensivas e de glicemia nas UPAs.

Os hospitais, por sua vez, têm recebido alta demanda ocasionada por traumas (principalmente acidentes de trânsito). E, ao contrário do que ocorria na pandemia, desta vez as cirurgias eletivas não foram suspensas e continuam sendo realizadas.

Outras ações

Além da abertura de novos leitos, a SMS vem trabalhando na implantação de fluxo em Y nas UPAs, separando os atendimentos de casos respiratórios e de suspeitas de dengue dos demais atendimentos.

A SMS também está instalando tendas nas UPAs Cajuru e Boa Vista, as mais impactadas no momento, para melhor acomodar os usuários. Estão sendo implantadas, ainda, gradativamente, cabines de teleatendimento nas UPAs Boa Vista, Cajuru e Sítio Cercado, para que casos leves possam ser atendidos via Central Saúde Já.

As UPAs do município, ainda, poderão ter, quando necessário, parte dos leitos direcionados para internamento hospitalar, funcionando como unidades de retaguarda dos hospitais do SUS Curitibano.

Houve ainda a contratação em março de 173 novos profissionais e 122 em abril, entre médicos, equipes de enfermagem e administrativos.

Além disso, foi feita a ampliação de três novas equipes do Saúde em Casa, o que facilita a desospitalização dos pacientes que podem receber alta e continuar o tratamento em casa, liberando leitos hospitalares para quem precisa. No total, já são 18 equipes do Saúde em Casa em funcionamento.

curitiba-amplia-leitos-hospitais-situacao-saude-1
Foto: Divulgação/SMCS.

Cenário da Saúde

Segundo dados da Prefeitura, em abril, a média de pessoas atendidas nas UPAs está sendo de 4.284 por dia, 20% a mais do que a média diária de abril de 2023.

Ainda de acordo com os dados, até 13 de abril, foram mais de 19.893 atendimentos por suspeita de dengue na rede municipal. Em 2023, no mesmo período, foram 477 atendimentos por conta da doença – um aumento de 42 vezes.

Orientações

A SMS reforça à população para que procure as 104 unidades básicas de saúde em casos leves ou não urgentes.

Os pacientes de Curitiba também podem procurar atendimento via Central Saúde Já, para queixas leves. A Central Saúde Já funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, inclusive nos feriados. Nos sábados e domingos funciona das 8h às 20h.

As UPAs são unidades voltadas ao atendimento de casos graves e de emergências de saúde e trabalham com um sistema de classificação de risco. Assim, aqueles pacientes com queixas mais urgentes são priorizados, enquanto os demais casos podem aguardar mais tempo.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Com demanda só aumentando, Curitiba abre 150 novos leitos hospitalares e monitora situação

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.