Com uma taxa de 60% de internação, o surto de Hepatite A já atinge 366 pessoas em Curitiba. Boletim da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), divulgado nesta segunda-feira (1), confirma 13 novos casos na semana.

image-4
Foto: SMCS

De todos os casos, 220 foram internados (60%) e 12 (3,2%) precisaram de cuidados intensivos em UTI. A maioria das confirmações, 73%, atinge homens (267) e 27% são em mulheres (99).

Segundo o boletim, cinco pessoas morreram e um transplante hepático foi necessário em decorrência da Hepatite A, o que configura surto da doença em Curitiba. No mesmo período de 2023, somente cinco casos haviam sido confirmados na cidade.

O inquérito epidemiológico realizado pelas equipes da SMS e do Programa de Epidemiologia Aplicada do Sistema Único de Saúde (EpiSUS), do Ministério da Saúde, identificou que o surto tem transmissão de pessoa a pessoa e que a principal fonte de contaminação é sexual, com prevalência de confirmações em homens jovens, entre 20 e 39 anos.

“Nossa principal orientação é adotar hábitos preventivos, principalmente a higiene das mãos, genitália e região anal antes e depois de práticas sexuais”, orienta o diretor do Centro Municipal de Epidemiologia, Alcides Oliveira.

Historicamente, a transmissão da Hepatite A estava ligada a condições de saneamento e à ingestão de água ou alimentos contaminados, sendo mais comum em crianças, por não adotarem a higiene frequente e cuidadosa das mãos. Presente nas fezes contaminadas, o vírus é transmitido pelo contato de fezes com a boca.

Nas crianças, geralmente é uma doença benigna, facilmente tratada. Já em adultos, a Hepatite A tende a ser mais grave, inclusive com a necessidade de internação hospitalar, situação que se apresenta no surto enfrentado em Curitiba.

Bloqueio

Com o objetivo de barrar a transmissão para mais pessoas, a SMS aguarda a chegada de vacinas para bloqueio de casos, ou seja, serão vacinados os contatos familiares e sexuais daqueles que tiverem a confirmação da Hepatite A nos últimos 15 dias.

“A estratégia de vacinação está sendo definida esta semana e será aplicada assim que chegarem as novas doses enviadas pelo Ministério da Saúde”, explica Alcides Oliveira.

Desde 2014, a vacina contra Hepatite A está disponível no calendário nacional de vacinação do SUS para crianças de 1 a 4 anos, aplicada nas Unidades de Saúde. Os endereços podem ser conferidos no site Imuniza Já Curitiba.

Para adultos, somente casos específicos, como pessoas vivendo com HIV/Aids, doadores de órgãos sólidos, transplantados, entre outras situações podem receber a imunização pelo SUS. Nesses casos, a vacinação é feita nos Centros de Referência de Imunológicos Especiais (Crie), do Governo do Estado.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Com taxa de 60% de internação, surto de Hepatite A já atinge 366 pessoas em Curitiba

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.